Túlio Maravilha, que nos anos 90 disputava o título de Rei do Rio no futebol carioca com Romário e Renato Gaúcho, não perde a majestade. Só que agora reina em outro campo: dando palestras em grandes empresas. Fiel ao Botafogo, se coloca, inclusive, à disposição para motivar o Glorioso rumo à Série A em 2016.

— A vida é feita de 1% de inspiração, 99% de transpiração e 100% de atitude. Gostaria de passar esta mensagem ao novo elenco do Botafogo — afirma Túlio, citando a frase que abre as suas palestras.

Falante ao ponto de ser apelidado de papagaio em alguns clubes e marqueteiro desde os tempos de jogador, Túlio não demorou a descobrir sua nova vocação assim que pendurou as chuteiras. Antes, chegou a ser eleito vereador por Goiânia, em Goiás, em 2008. Agora ganha a vida dando palestras para grandes empresas, escolinhas de futebol e a quem o convocar. Só não revela quanto cobra por palestra:

— Me inspirei em outros vencedores do esporte, como o Oscar Schmidt, do basquete, e o Bernardinho, do vôlei.

Assim como aumentou a média de público do Botafogo na metade da década de 90, quando o clube foi campeão brasileiro, Túlio hoje se orgulha de reunir cada vez mais interessados em suas palestras. E atinge um público seleto, de grandes empresas, como Volksvagen, Odebrecht, e outras.

O material para as palestras é fruto de mais de 20 anos correndo atrás da bola, desde clubes de pouca expressão até a seleção. Assim, o Maravilha garante já ter tirado alguns executivos e muito trabalhador do fundo do poço.

— Minha trajetória prova que, com atitude, não há limites para sonhar — afirma.

Voltaço como inspiração

Com mais de 40 clubes no currículo e garantindo ter feito mais de mil gols, Túlio usa o pico da carreira, no Botafogo e na seleção, para mostrar onde quem veio de baixo pode chegar. A passagem por times de pouca expressão serve de exemplo de como dar uma volta por cima na carreira:

— Diziam que eu estava acabado em 2005, mas fui artilheiro do Carioca pelo Volta Redonda.

Fonte: Expresso