Sem ainda ter vencido fora do Rio no Campeonato Brasileiro — a única vitória longe de casa foi contra o Vasco, em São Januário —, o Botafogo vai ter uma missão difícil contra o Internacional, equipe que ainda não foi batida no torneio quando jogou dentro do Beira-Rio, palco do confronto de hoje, às 16h.

Entretanto, o retrospecto alvinegro não é dos piores em jogos de Campeonato Brasileiro. O Internacional foi mandante contra o Botafogo em 24 ocasiões e conseguiu apenas nove vitórias, mesmo número de triunfos do Botafogo, além de seis empates. A lembrança da última visita ao Beira-Rio, inclusive, é positiva. Foi em 2016 e o Alvinegro levou a melhor, por 3 a 2. O terceiro gol foi marcado por Camilo, meia que hoje está na equipe de Porto Alegre e deve começar no banco hoje, assim como Emerson Santos, outro ex-alvinegro que deve aparecer como opção do Colorado.

Do atual elenco alvinegro, Luis Ricardo, Marcinho e Rodrigo Lindoso estiveram em Porto Alegre naquela vitória. Dos três, apenas Marcinho, que fez seu primeiro gol com a camisa do Botafogo contra a Chapecoense na última rodada, deve aparecer no time titular. Luis Ricardo também tem chance, mas seria uma surpresa, com Marcinho adiantado para a ponta direita.

Já Rodrigo Lindoso estaria em campo se não tivesse levado o terceiro cartão amarelo. Ele vai cumprir suspensão, assim como Rodrigo Pimpão, deixando vagas em aberto na equipe principal. Jean e Luiz Fernando devem ocupar as posições.

Kieza poupado

De olho no confronto da Sul-Americana, contra o Nacional-PAR, na próxima quarta, o atacante Kieza, que apresentou um grande desgaste físico, vai ser poupado. Ele sequer foi relacionado por Marcos Paquetá e não viajou para Porto Alegre com o restante do elenco.

João Pedro, com uma virose, e Marcelo Benevenuto, com problema no tornozelo, também ficaram no Rio.

A boa notícia ficou por conta do retorno de Brenner, que ainda não jogou desde a volta da Copa do Mundo. Artilheiro do Botafogo no ano ao lado de Kieza, com oito gols, o atacante briga por uma vaga de titular com o uruguaio Aguirre, que volta após cumprir suspensão.

Por opções táticas e também para poupar alguns jogadores, outras peças alvinegras devem mudar em relação ao time que bateu a Chapecoense, na quinta.

Fonte: Extra Online