O Botafogo ficou mais longe de ter o atacante Rony. De acordo com o Globoesporte.com, o jogador ainda não conseguiu convencer o Albirex Niigata (JPN) a liberá-lo de seu contrato com o clube e, assim poderá ter que voltar ao Japão na próxima semana.

O jogador teve reunião com o time japonês em São Paulo para tentar sua liberação. O Albirex informou que, para que o atacante poder ir para o Fogão, teria que ser pago um valor. Inicialmente, este seria de cerca de US$ 500 mil (R$ 1,5 milhão), mas depois se tornou de U$ 1,5 milhão (R$ 4,8 milhões), o que pode afastar o clube carioca de uma potencial contratação.

Rony foi colocado na negociação de Bruno Silva com o Cruzeiro, que cederia o jogador mais uma quantia financeira. Mas o time japonês não quer liberar o atleta devido a uma cláusula no contrato de empréstimo do atacante aos japoneses sobre uma renovação automática de contrato. Caso tal cláusula não fosse cumprida, o Cruzeiro teria de pagar multa de US$ 10 milhões (R$ 32 milhões) ao Albirex.

O Botafogo chegou a anunciar o atacante e até mesmo o jogador chegou a participar de treino com a equipe. Mas a indefinição do negócio fez com que a oficialização do acordo não acontecesse. E possivelmente não deve acontecer. Com isso, o Cruzeiro pagará ao Fogão mais R$ 1 milhão adicional

Com Rony ainda sem acordo, o Botafogo volta suas baterias para o outro jogador. Rodrigo Aguirre, uruguaio ligado à Udinese e que defendeu o Nacional (URU) na última temporada, negocia com o Fogão e pode chegar nas próximas semanas.

Fonte: Torcedores.com e Globoesporte.com