Os cerca de 500 torcedores do Botafogo viveram uma noite mágica e ao mesmo tempo tensa no Chile. Logo após o gol marcado por Rodrigo Pimpão, torcedores do Colo-Colo começaram a arremessar objetos em direção ao setor de visitantes. Um deles, o alvinegro Fabio Penna, acabou quebrando o nariz ao tentar fugir dos objetos.

– Estava tudo indo bem, mas depois do gol do Botafogo eles ficaram inconformados. Na divisão entre as torcidas havia tapumes de madeira, eles quebraram em vários pedaços pequenos e ficaram tacando na gente. Era exatamente no local onde eu estava, tentei sair correndo, fugindo das coisas que estavam arremessando e cai de cara no cimento. Aquela arquibancada é muito mal feita, entre um degrau e outro há muitas irregularidades. Resultado disso é que quebrei o nariz. Bom, eu dei o sangue pelo Botafogo, isso aqui (camisa e bandeira) agora é troféu. Vou colocá-las em um quadro, do jeito que estão, como prova do amor pelo Botafogo – afirmou Penna ao Globoesporte.com.

Fabio elogiou o atendimento dos médicos e enfermeiros no Estádio Monumental, mas repudiou o comportamento dos torcedores colocolinos. Segundo ele, um dos ônibus foi apedrejado pelos chilenos na chegada ao estádio. Ele pediu uma punição severa.

– Esse estádio deveria ser interditado, essa torcida é de selvagens. Já sabíamos disso, tanto que organizamos a caravana de ônibus, com escoltas, mas um de nossos ônibus foi completamente apedrejado. Não são torcedores, são praticamente selvagens, pena que a Conmebol é muito complacente com os times da América Latina, exceto o Brasil. Se acontecesse isso no Brasil, seria uma punição severa, aqui eles vão ter uma multa de cinco mil pesos, coisa assim. Mas o maior castigo eles já tiveram, né? Foram eliminados em casa – alfinetou.

Fonte: Globoesporte.com (informações) e Twitter Botafogo Hinchas (foto)