Se o maior patrimônio de um clube é a sua torcida, o Botafogo pode se orgulhar dos fãs que possui em Nova Friburgo. Um grupo de alvinegros da cidade lançou recentemente o Movimento Abrace o Botafogo, cujo objetivo é incentivar os torcedores a aderirem ao programa de sócio-torcedor. Os botafoguenses planejam várias ações em cidades da região, sempre demonstrando a importância de contribuir para ajudar no processo de reestruturação do Glorioso. Rebaixado para a segunda divisão do futebol nacional, o alvinegro carioca acumula dívidas milionárias e passa por momento delicado em sua história.

“O Botafogo precisa da ajuda dos torcedores nesse momento delicado. Entendemos que essa nova diretoria tem boas intenções, e está disposta a fazer um trabalho sério. Por isso, a torcida pode aderir ao programa de sócio-torcedor, que oferece algumas vantagens. Desta forma, podemos contribuir para reerguer o clube”, explica Max Bill, um dos idealizadores do projeto.

O movimento Abrace o Botafogo não possui fins lucrativos, e atua de maneira totalmente independente do clube. A primeira ação já tem data e hora definidas: no próximo dia 11 de abril, um sábado, acontece um evento no Clube Filó, a partir de meio-dia. Haverá um stand no local para que os botafoguenses possam aderir ao programa de sócio-torcedor. Além disso, estão programados churrasco, show de pagode com o grupo PGZ, sorteio de brindes e a presença de um dos maiores ídolos da história do Glorioso: o atacante Maurício, autor do gol do título estadual de 1989 sobre o Flamengo, quebrando o jejum de 21 anos sem conquistas.

“Quem aderir ao sócio-torcedor também vai concorrer a brindes especiais. É sempre importante ressaltar que não há fins lucrativos. Os ingressos para o evento estão à venda nos postos escolhidos (a relação está disponível na página do movimento no Facebook), e o dinheiro arrecadado vai cobrir as despesas do encontro. O que sobrar vai ser destinado para o programa Nosso Jéfferson”, explica Max, referindo-se ao projeto lançado pela diretoria alvinegra para manter o goleiro Jéfferson na equipe.

A quantidade de ingressos para o evento é limitada a 250. De acordo com os organizadores, a procura é intensa e os interessados em participar devem comprar antecipadamente. A ideia do grupo é realizar eventos como este em outras cidades da Região Serrana, e assim ajudar a aumentar o número de sócios do Botafogo. Atualmente, o clube possui pouco menos de 12 mil contribuintes, número bastante aquém dos mais de 100 mil de Internacional e Palmeiras, recordistas no Brasil. No Rio de Janeiro, o Vasco possui algo em torno de 15 mil, enquanto o Fluminense possui pouco mais de 30 mil e o Flamengo cerca de 60 mil.

“Existem vantagens legais, como descontos nos ingressos ou mesmo direito a entrar nos jogos gratuitamente, dependendo do plano. Mas o objetivo mesmo é ajudar o Botafogo, que é a nossa grande paixão. O Maurício Assumpção [presidente da gestão anterior] foi uma grande decepção, mas estamos confiantes no trabalho do Carlos Eduardo Pereira [atual presidente]. Ainda não fizemos contato com a direção, mas vamos tentar o apoio para fomentar o projeto”, finaliza Max.

Uma história de amor com o Botafogo

Esta não é a primeira vez que a torcida do Botafogo em Nova Friburgo cria um movimento para reunir os alvinegros do município. Durante 15 anos, um grupo de torcedores manteve uma espécie de sede, localizada na Avenida Euterpe Friburguense. O espaço, totalmente decorado com pôsteres, fotos e adereços do alvinegro, reunia dezenas de fãs para assistir aos jogos.

“Fizemos muitos amigos durante esses anos. Era um ambiente familiar, onde nos divertíamos e assistíamos aos jogos do Botafogo. São muitas as histórias e boas recordações”, lembra Max.

Mesmo com o fim da “Serra Fogo”, como foi batizada a sede, os frequentadores mantiveram a amizade e continuam se reunindo para assistir aos jogos do Botafogo. Porém, em lugares variados. Um dos objetivos do novo movimento é unir novamente o grupo. “Esperamos reencontrar muitos amigos daquela época. Não vemos alguns há tempos, mas a amizade permanece. E o sentimento pelo Botafogo também”, finaliza.

Fonte: A Voz da Serra