Na temporada em que disputará a Série B do Campeonato Brasileiro pela segunda vez na história, o Botafogo não deverá ter Loco Abreu. O centroavante de 38 anos, que defende o Rosário Central-ARG, está fora dos planos traçados por Antônio Lopes, o novo gerente de futebol alvinegro.

“Não existe projeto para o Loco Abreu voltar. O nome dele não foi mencionado a partir do momento em que cheguei aqui”, garantiu o dirigente, em entrevista à Rádio Globo. Todavia, desde a eleição do presidente Carlos Eduardo Pereira, substituto de Maurício Assumpção, e antes da contratação de Lopes, o centroavante foi assunto corrente entre os membros da diretoria.

Na ótica do departamento de marketing, Loco Abreu seria o personagem adequado para recuperar o apoio dos torcedores, decepcionados com mais um descenso. Além disso, a negociação facilitaria a negociação da dívida financeira do Fogão com o uruguaio. Entretanto, o posicionamento negativo do gerente de futebol pode pesar para que o dianteiro permaneça longe do Brasil.

Durante o segundo turno do Campeonato Brasileiro, o Botafogo tentou repatriar o uruguaio, que defendeu a representação de General Severiano de 2010 a 2012. Porém, o dianteiro recusou o convite, alegando o desejo de permanecer no Rosário Central até o fim de 2014.

 

Até o momento, a Estrela solitária, que será comandada por René Simões, anunciou apenas um reforço: o jovem zagueiro Alisson, que estava no Paraná Clube. Porém, o meia Diego Jardel (ex-Avaí) e o atacante Rodrigo Pimpão, que fez boa temporada no América-RN, podem ser anunciados em breve.

Fonte: Gazeta Esportiva e Rádio Globo