A cantora e compositora Beth Carvalho morreu no Rio nesta terça-feira (30), aos 72 anos. Ela estava internada no Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, Zona Sul da cidade, desde o início de 2019. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Com mais de 50 anos de carreira e dezenas de discos gravados, Beth Carvalho é um dos maiores nomes do samba e considerada madrinha de artistas como Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz e Jorge Aragão – daí o apelido “Madrinha do Samba“.

Apaixonada pelo Botafogo, Beth Carvalho tem grandes canções eternizadas pela torcida alvinegra, sempre entoadas nos jogos no Estádio Nilton Santos ou no Maracanã: “Vou Festejar” (Chora / Não vou ligar, não vou ligar / Chegou a hora / Vais me pagar / Pode chorar pode chorar) e “Botafogo Campeão (Esse É O Botafogo Que Eu Gosto).

Um problema na coluna já afligia a cantora havia algum tempo. Em 2009, Beth Carvalho chegou a cancelar sua apresentação no show de réveillon, na Praia de Copacabana, por causa de fortes dores. Em 2012, a cantora se submeteu a uma cirurgia na coluna. No ano seguinte, Beth foi homenageada pela escola de samba Acadêmicos do Tatuapé, no carnaval de São Paulo, mas não participou do desfile já por motivos de saúde. Lu Carvalho, sobrinha de Beth, foi quem representou a tia na ocasião.

Fonte: G1 e Redação FogãoNET