A cidade é a mesma. Mas o campeonato é diferente, e o adversário, também. Depois da derrota para o Bahia pela Copa Sul-Americana, na quinta-feira, o Botafogo volta suas atenções para o Brasileiro e vai, às 18h, ao Barradão enfrentar o Vitória, adversário direto na luta contra o rebaixamento.

Depois de mexer muito no time que enfrentou o Bahia, Zé Ricardo vai voltar a usar o que tem de melhor à sua disposição, mas deixa algumas dúvidas no ar. Diego e Saulo brigam pela vaga no gol. Embora tenha falhado na última partida, o primeiro pode receber nova chance para ganhar sequência de jogo. Outra dúvida é no ataque. Kieza vinha sendo titular, mas não vive boa fase. O último gol feito pelo atacante já completou três meses: ele marcou duas vezes no empate em 3 a 3 com o próprio Bahia, no primeiro turno do Brasileiro, em junho.

Na defesa, Marcinho, Carli e Moisés retornam, fazendo companhia a Igor Rabello, o único do setor que foi titular na Sul-Americana. Apesar da derrota, Zé Ricardo disse não se arrepender das mudanças:

— Temos um grupo que trabalha bastante e confio muito no potencial do elenco. Acreditamos que tomamos a melhor decisão. A gente precisa mostrar uma insatisfação positiva quando não consegue os resultados. Só se aumenta a qualidade quando se busca insistentemente.

Mesmo com o cuidado de não utilizar alguns atletas, o Botafogo não se livrou dos desfalques. Leo Valencia levou uma pancada contra o Bahia e precisou ser substituído. Um exame de ressonância magnética feito em Salvador detectou uma lesão na panturrilha direita.

Parte da decisão de Zé Ricardo de poupar jogadores no meio da semana se deve a questões físicas. Para o técnico, o fato de o Vitória ter tido a semana livre pode pesar.

—É um grande desafio, o Vitória não jogou no meio de semana, teoricamente vai vir com vantagem física. Temos que ter todos os cuidados. O Carpegiani é um treinador que respeito muito. Vai ser um jogo em que as duas equipes vão buscar o resultado positivo. O Botafogo está querendo crescimento e consistência, se jogar bem se aproxima das vitórias — analisou Zé Ricardo.

Fonte: Extra Online