Em entrevista ao programa “Bola da Vez” da ESPN Brasil, o presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção, criticou os movimentos políticos de oposição que tentam seu impeachment. Sem citar nomes, mas deixando claro nas entrelinhas, Assumpção afirmou que a chapa O Grande Salto, do ex-diretor de marketing Marcelo Guimarães, tem relação com as torcidas organizadas que o xingaram no jogo contra o Cruzeiro, no último sábado.

– Qual oposição pede meu impeachment? A mesma que tentou participar com uma chapa fraudulenta das últimas eleições. Isso não foi eu que disse, mas a promotora. O Grupo Mais Botafogo conseguiu 14 cadeiras no Conselho Deliberativo através de uma fraude. Para essa oposição que está aí, a moral e a ética balançam de um lado para o outro de acordo com a vontade dela. É momento de eleição, em vez de apresentarem proposta, a proposta é quem bate mais no Mauricio, que tem mais visibilidade na imprensa. Então vamos bater no Mauricio! Tem torcidas organizadas que têm compromissos com determinados grupos políticos. Um chefe foi convidado por um para ser futuro diretor de relações entre torcida e clube, foi a proposta no Power Point bonito dele [NR: Mauricio já havia citado tal Power Point ao falar do Grande Salto]. Mas não vou renunciar – disse.

Fonte: Redação FogãoNET