Uma estimativa feito pelo departamento financeiro do Botafogo mostra que Maurício Assumpção foi o presidente que mais produziu dívida fiscal, segundo o Globoesporte.com. Entre 2009 e 2014, os débitos aumentaram R$ 117 milhões. Assumpção pagou cerca de R$ 134 milhões de dívidas de presidentes anteriores, em seis anos de mandato, mas estima-se que as dívidas produzidas nesse período possam alcançar R$ 200 milhões, sendo que mais da metade é de cunho fiscal – impostos e encargos não recolhidos.

Veja o ranking de dívidas fiscais produzidas por cada presidente:

1. Maurício Assumpção (2009-2014) – R$ 117 milhões
2. José Luís Rolim (1998-2000) – R$ 92 milhões
3. Carlos Augusto Montenegro (1993-1998) – R$ 66 milhões
3. Bebeto de Freitas (2003-2008) – R$ 66 milhões
5. Mauro Ney Palmeiro (2000-2002) – R$ 61 milhões
6. Gestões anteriores – R$ 32 milhões

Fonte: Globoesporte.com