Após ser eliminado precocemente no Campeonato Carioca e Copa Libertadores, o Botafogo teve a constatação que seu elenco não era um dos mais fortes do Brasil. Longe disso. Neste cenário, a diretoria reforçou o time com as chegadas de Sheik e Carlos Alberto. O atacante já faz sucesso, enquanto o apoiador sequer estreou. Mas a realidade do Alvinegro não mudou nas cinco primeiras rodadas do Brasileiro.

Com apenas uma vitória em cinco jogos, o Botafogo está de volta ao mercado. Um dos reforços será um atacante de velocidade, que tanto pede o técnico Vanger Mancini. Ávila, do Sporting Cristal-PER, foi oferecido e o atacante que marcou dois gols no Atlético-PR ainda na pré-Libertadores está sendo analisado pela diretoria, que sofre para encontrar bons nomes para a função.

Além do atacante de velocidade, o Botafogo quer também um apoiador. Maxi Rodríguez, do Grêmio, é a opção mais viável. A negociação caminhava bem já que as três partes veem a transferência com bons olhos, mas ela travou na forma em que os R$ 120 mil do meia serão pagos. O Alvinegro quer que os gaúchos paguem ao menos 50%, o que não interessa ao Tricolor.

Com a provável saída de Lodeiro, a situação fica ainda mais tensa. O grupo WDS quer comprar a parte do Botafogo e colocar o uruguaio no Corinthians. O Alvinegro não descarta a venda, mas prefere ter um jogador em troca e sonha com a chegada de Renato Augusto, que tem tido lesões em série e anda em baixa no clube paulista.

Após a derrota para o Goiás, o técnico Vagner Mancini desabafou e, com tom de cobrança, pediu reforços à diretoria. Ele exaltou as dificuldades para montar uma equipe e as poucas alternativas que tem no elenco para mexer durante uma partida.

“Não são poucas opções, são muito poucas. Elenco mais balanceado é o que preciso. Tive que testar o Lucas no meio. Não estou aqui para reclamar, mas fazer o que tenho ao meu alcance. O momento é ruim, tenho poucas peças. Não é queixa, mas tenho que falar a verdade. Temos que levantar a cabeça. Não está tudo errado, temos visão diferente. Mas temos que falar a verdade e fazer as alterações necessárias. Temos que mexer com esses atletas. Estão jogando abaixo do que podem”, reclamou o treinador do Botafogo.

O Botafogo só voltará a campo no dia 21, quando visitará o Grêmio, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Até lá, o Alvinegro espera agir no mercado e diminuir a insatisfação de Vagner Mancini.

Fonte: UOL