GATITO: 7,0
Boas defesas em lances perigosos e sem culpa no gol

ARNALDO: 6,0
Preso à marcação quando Fernandinho estava em seu setor, se soltou depois e foi opção

CARLI: 6,5
Se impôs na garra e na técnica, sem dar chances. No fim, virou atacante

IGOR RABELLO: 5,0
Uma falta boba que rendeu cartão amarelo e outra que terminou no gol. Bem no restante do jogo, mas bobeadas foram capitais

VICTOR LUIS: 5,5
Sem efetividade no ataque, foi bem na marcação e nos passes. Perdeu bola boba no lance que gerou a falta e o gol do Grêmio

RODRIGO LINDOSO: 6,5
Fator de equilíbrio do time, não comprometeu. Marcação correta e boa distribuição. No fim virou zagueiro

MATHEUS FERNANDES: 4,5
Em sua pior atuação, pareceu nervoso, errou passes e saída de bola e foi facilmente vencido no gol de Barrios

BRUNO SILVA: 7,0
Uma bola na trave, muita disposição e bons avanços

JOÃO PAULO: 5,5
Boa dinâmica de jogo, mas pecou na hora de decidir, como cobranças de falta e conclusões

RODRIGO PIMPÃO: 5,5
Poderia ter se consagrado, mas falhou na definição das jogadas

ROGER: 5,5
Não foi decisivo e teve dificuldades para jogar. Esperava-se mais dele nesse jogo

VALENCIA: 6,0
Entrou e melhorou a dinâmica ofensiva

GUILHERME: 5,5
Quase não recebeu bolas. Tentou jogadas individuais, mas abusou das faltas

BRENNER: sem nota
Entrou para jogar ao lado de Roger, mas Carli também virou atacante. Ficou sem tempo e sem função

JAIR VENTURA: 5,5
Time começou muito bem e merecia ter feito o primeiro gol. Renato Gaúcho corrigiu sua equipe ao tirar Léo Moura, o Grêmio cresceu e Jair só mexeu após levar o gol

Fonte: Redação FogãoNET