GATITO: 6,5
Fez algumas boas defesas e não teve culpa no gol

MARCINHO: 5,0
Sofreu com Soteldo, mas ganhou muitas disputas. Tentou apoiar o ataque, sem grande sucesso

CARLI: 5,5
Teve dificuldades para jogar com um time tão veloz, mas sem comprometer

GABRIEL: 6,0
Um pouco melhor que o companheiro, sobretudo nas recuperações

GILSON: 5,5
Fazia jogo regular, com marcação e ultrapassagens em velocidade. Injustamente expulso

CÍCERO: 4,0
Jogou? Inexplicável ter voltado no lugar de Gustavo Bochecha, um dos poucos lúcidos contra o Cruzeiro. Limitou-se a passes laterais, sem muita força na marcação ou subida ao ataque

JOÃO PAULO: 4,5
Corre e tenta, porém erra praticamente tudo na hora da definição. Não recuperou o nível físico de antes da lesão

ALEX SANTANA: 5,0
Errou muito no primeiro tempo, em que jogou aberto pela esquerda, em posição diferente. Quando acertou, levou o time à frente com suas arrancadas. Não deveria ser ele a sair, tendo Cícero e João Paulo em campo

LUIZ FERNANDO: 5,0
Atuação apagada e sem brilho, mas ao menos era um dos únicos a tentar jogadas ofensivas

ERIK: 4,0
Errou demais. A impressão é que não se adaptou ao estilo de jogo da equipe

DIEGO SOUZA: 5,0
Lucidez, mas pouca mobilidade e entrega. Quase não foi notado

VICTOR RANGEL: 4,5
A bola chegou pouco, mas não entrou bem. Nem armou nem finalizou jogadas

RODRIGO PIMPÃO: 5,0
Entrou com um pouco mais de vontade e deu uma cabeçada e um cruzamento perigosos

JONATHAN: 5,0
Entrou para marcar pelo lado esquerdo e não comprometeu

EDUARDO BARROCA: 4,5
Começou mudando o time, com Diego Souza no meio, Erik de centroavante e Alex Santana na esquerda. Não deu certo, mudou. Errou nas alterações e não conseguiu fazer o Botafogo pressionar mesmo durante 20 minutos com um a mais. Precisa com urgência fazer sua equipe chegar mais ao ataque

Fonte: Redação FogãoNET