GATITO: 5,5
Sem culpa nos gols e sem trabalho no resto do jogo

MARCINHO: 6,0
Levou o time à frente, teve ímpeto o tempo todo e quase marcou um golaço

CARLI: 5,0
Fez faltas bobas e perdeu uma boa chance no ataque. Seguro na maior parte do jogo

GABRIEL: 6,5
Se desdobrou na marcação, na saída de bola e nas subidas ao ataque. Quase empatou o jogo

YURI: 5,5
Fez bom jogo, dentro das suas limitações. Atacou bastante no segundo tempo, de forma consciente. Falta mais qualidade

JOÃO PAULO: 5,5
Foi brigador o tempo todo, mas sem brilho técnico

GUSTAVO BOCHECHA: 5,0
Não justificou a escolha. Alguns bons toques, mas pouca intensidade e foi mal no primeiro gol do Cruzeiro

LUIZ FERNANDO: 4,5
Deu boas escapadas e dribles, mas errou o tempo todo a conclusão da jogada. Segue em má fase

LEO VALENCIA: 5,0
Era participativo e tentava, até ser substituído

DIEGO SOUZA: 3,5
Não fez nada o jogo inteiro. Não finalizou, não serviu, não brigou nem tentou participar

VICTOR RANGEL: 4,0
Só lutou, com os adversários, bola, campo e espaço. Nada produziu

IGOR CÁSSIO: 5,5
Deslocado na ponta esquerda, mas fez algumas jogadas interessantes

ALEX SANTANA: 5,5
Ainda fora de ritmo, tentou arrancadas e forçar as jogadas. Se esforçou

VINICIUS TANQUE: 5,5
Ganhou jogadas aéreas e deu alguma opção. Foi melhor que Diego Souza e Victor Rangel

ALBERTO VALENTIM: 4,5
Seu time foi nervoso o tempo todo, sentiu a mudança de Cícero por Bochecha e não teve eficácia no ataque. Mexeu mal, com Igor Cássio na ponta esquerda, saída de Leo Valencia e manutenção de Diego Souza até o fim

Fonte: Redação FogãoNET