SAULO: 1,0
Nota 1 porque fez uma ou outra defesa. Mas foi totalmente inseguro, saiu errado pelo alto, errou junto com Yago no primeiro gol e foi facilmente vencido

MARCINHO: 2,0
Correu e se esforçou, tendo muitas dificuldades na marcação. Alguma lucidez com a bola

CARLI: 0,5
Pior atuação do argentino no Botafogo. Fez dois pênaltis, deveria ter sido expulso, foi envolvido e perdeu o duelo para Jael

YAGO: 0,5
Atuação igualmente sofrível. Não se achou no lado esquerdo, errou muito e bobeou feio no primeiro gol, no qual Saulo também teve culpa

MOISÉS: 1,5
Léo Moura pintou e bordou pelo seu lado. Teve muita dificuldade para marcar e foi nulo no apoio

JEAN: 3,0
Ao menos teve vontade e disposição o jogo todo, correndo e desarmando

MATHEUS FERNANDES: 2,0
Atuação muito abaixo da sua média. A bola queimou em seus pés e não se encontrou na marcação

LEO VALENCIA: 2,0
Impressionante um camisa 10 ficar 90 minutos em campo, não armar, não driblar, não chutar e não produzir qualquer jogada de perigo. Parece uma barata tonta

LUIZ FERNANDO: 2,0
Correria pouco produtiva pelo lado e baixa efetividade.

ERIK: 5,0
Melhor jogador do time. Único a saber o que fazer com a bola, deu boas arrancadas pela direita e poderia ter chutado. Tentou o passe duas vezes, a zaga gremista tirou

BRENNER: 2,0
Isolado na frente, foi um a menos no jogo. Quando a bola chegou, também não soube o que fazer

MARCELO: 2,5
Entrou para dar mais força na marcação, correr e lutar. Levou amarelo

RODRIGO PIMPÃO: 2,5
Entrou com gás, mas o jogo já tinha acabado. Deu algum trabalho a Léo Moura

AGUIRRE: sem nota
Entrou no fim

ZÉ RICARDO: 2,0
Não aprendeu que o time, por ser limitadíssimo, deve jogar fechado. Quis fazer jogo franco, levou goleada. Errou ao insistir em Leo Valencia e Brenner

Fonte: Redação FogãoNET