Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Blog: Botafogo acusa Jefferson de arranjar briga para jogar pelo São Paulo

0 comentários

Compartilhe

“O Jefferson só está causando toda essa confusão porque quer sair brigado do Botafogo para jogar no São Paulo.” A frase é de um importante dirigente do Botafogo e se refere à ausência do goleiro na derrota por 5 a 0 para o Santos, na última quinta-feira – ele havia atuado dois dias antes, em Cingapura, na vitória do Brasil sobre o Japão por 4 a 0.

O clube carioca alega ter recebido a informação do assédio são-paulino por meio um empresário do futebol. Assim que soube, na sexta-feira, quitou os três meses de salários atrasados e recolheu o FGTS devido, para evitar que seu goleiro da seleção brasileira pudesse conseguir na Justiça a quebra do contrato, que só termina em dezembro da próxima temporada.

Jefferson atribuiu sua ausência na quinta-feira a um desencontro de informações. Segundo ele, o gerente de futebol do Botafogo, Wilson Gottardo, não avisou que o técnico Vagner Mancini o aguardava para a partida. Mancini e Gottardo ironizaram a desculpa.

O filme de Jefferson com a diretoria ficou ligeiramente queimado desde a última renovação do contrato, devido à série de exigências feitas pelo jogador. “Ele colocou no contrato que tem de ficar em um quarto só para ele na concentração. Para completar, quando houver atraso de salário, ele tem de ser o primeiro a responder”, assegura o dirigente que suspeita da transferência para o Tricolor.

Procurado pelo Blog, o São Paulo não confirma qualquer negociação com Jefferson, apesar da aposentadoria de Rogério Ceni ao fim do ano. O Tricolor garante que apostará em Denis, reserva desde 2009. É bem verdade que, enquanto negociava com Alan Kardec, do Palmeiras, a diretoria também negava.

Antes de Jefferson ser especulado no São Paulo, outros goleiros importantes foram oferecidos e recusados pela diretoria. Entre eles, Diego Cavalieri, do Fluminense; Rafael, do Napoli; e Gomes, que estava sem clube na parada da Copa.

Comentários