Blog detona: ‘O estádio interditado mais usado da história’

Compartilhe:

É mais uma história absurda no futebol brasileiro.

O Engenhão foi interditado por um motivo muito sério.

Houve um erro nas suas estruturas.

A cobertura que pesa toneladas pode desabar.

São milhões de quilos de concreto e ferro.

Ela já apresenta várias rachaduras.

Muita ferrugem.

Incrível porque o estádio foi construído em 2007.

Técnicos apontam grande perigo à cobertura.

Se houver rajadas de vento com mais de 63 quilômetros pode desabar.

O estádio que custou R$ 380 milhões ao Rio foi interditado.

A decisão foi divulgada em março.

O Botafogo decidiu não mais arcar com a administração do complexo.

A prefeitura tirou a administração do clube.

Mas na prática, a liberação do Engenhão ainda fica por conta dos botafoguenses.

5reproducao1 Nike, Brasil e as desavisadas seleções da Itália e do Taiti. Todos usando o Engenhão. O estádio interditado mais usado de todos os tempos. É o Brasil fazendo história novamente...

Foram eles quem acertaram uma gravação de publicidade da Nike no estádio.

E a multinacional não só usou o campo.

Como colocou 200 figurantes nas arquibancadas.

Bem embaixo da comprometida cobertura do estádio.

Neymar chegou a gravar no gramado.

Foi há duas semanas.

Quando a história vazou, ninguém quis assumir.

A diretoria do Botafogo alegou que pensou que a filmagem seria em torno do estádio.

Mas não mandou ninguém para acompanhar as gravações.

A prefeitura disse que não sabia.

E na prática, logo o comercial da Nike da nova chuteira de Neymar estará no ar.

Mas quem acredita que tudo já foi um absurdo, vem mais por aí.

2reproducao11 Nike, Brasil e as desavisadas seleções da Itália e do Taiti. Todos usando o Engenhão. O estádio interditado mais usado de todos os tempos. É o Brasil fazendo história novamente...

A Seleção escolheu justo o gramado do interditado Engenhão.

Será lá que irá treinar no dia 31, na próxima sexta-feira.

Dois dias antes do amistoso contra a Inglaterra.

A liberação aconteceu por parte do próprio prefeito Eduardo Paes.

Todos vão fingir que não há nada de errado na cobertura.

Afinal, se cair, será sobre as arquibancadas.

Só que não para por aí.

A Itália e o Taiti irão usar o interditado estádio.

Treinarão nele antes de seus jogos no Rio pela Copa das Confederações.

Balotelli pensa que só as noitadas serão agitadas.

Mal sabe ele como podem ser seus treinos.

O João Havelange foi reservado também para um dos finalistas da competição.

O Engenhão entrará para a história.

Será o estádio interditado mais usado de todos os tempos.

Tomara que o laudo da empresa SBP seja apenas uma piada.

E que as estruturas da cobertura não estejam tão comprometidas.

Seria um caos se estivesse certo.

Em todo caso vale a torcida.

Para que os ventos no Rio de Janeiro não passem dos 63 quilômetros por hora.

Outra vez, o Brasil brinca com o perigo.

E coloca a Seleção, a Itália e o Taiti em um estádio interditado.

Assim como o libera para propaganda da Nike.

Com seus figurantes sentados no ponto mais perigoso do estádio.

Por quê?

Por que só a Espanha vai treinar em São Januário?

Só José Maria Marin e Eduardo Paes podem responder.

E Felipão, não poderia escolher outro campo?

Por que esta exposição desnecessária?

Será motivo para questionamento em todo planeta.

Ele também está ocupado demais para responder.

Não, o melhor é colocar todos em um estádio interditado.

Mais emoção.

O que significa o laudo da empresa alemã recomendando a interdição?

Aparentemente nada.

Não para Eduardo Paes e José Maria Marin.

Só que ninguém se esqueça.

O prefeito carioca cravou uma frase sobre o Engenhão.

Tão histórica quanto assustadora.

“O estádio foi feito nas coxas…”

É lá que a Seleção, a Itália e o Taiti treinarão…
4reproducao2 Nike, Brasil e as desavisadas seleções da Itália e do Taiti. Todos usando o Engenhão. O estádio interditado mais usado de todos os tempos. É o Brasil fazendo história novamente...

Fonte: Blog do Cosme Rimoli - R7

Comentários