A saída de Eduardo Hungaro foi apenas o início da faxina provocada pela eliminação da Libertadores, no Botafogo. Nesta segunda-feira, o elenco sofrerá outras baixas. A primeira delas será o zagueiro Bolívar, um dos líderes das manifestações contra os salários atrasados, que estava no clube desde o início de 2013. Seu contrato, que expiraria somente no fim de 2014, será rescindido. O clube ainda emprestará outros jogadores.

Em nota oficial, o clube anunciou, por enquanto, apenas a destituição da comissão técnica, que terá algum impacto principalmente sobre o goleiro Jefferson. A dois meses da Copa do Mundo, ele perde seu treinador de goleiros, Flávio Tênius, demitido.  Saem também o preparador Ricardo Henriques, seu auxiliar Paulo Camello, os auxiliares técnicos Eduardo Barroca e Flávio de Oliveira e o analista de desempenho Marcelo Xavier.

O clube espera anunciar na terça-feira a contratação de um treinador – provavelmente, Vagner Mancini.

A nota oficial do Botafogo:

“O Botafogo de Futebol e Regatas comunica que, em processo de reformulação no Departamento de Futebol, o preparador físico Ricardo Henriques e seu auxiliar Paulo Camello, o preparador de goleiros Flávio Tênius, os auxiliares técnicos Eduardo Barroca e Flávio de Oliveira e o analista de desempenho Marcelo Xavier não fazem mais parte da comissão técnica do clube.O Botafogo agradece os serviços prestados pelos profissionais durante o tempo que estiveram no clube e deseja sucesso em suas respectivas carreiras.”

Fonte: Blog da Marluci Martins - Extra Online