Bota ainda tem penhoras e usou verba de Vitinho em salários

Compartilhe:

A diretoria alvinegra divulgou nesta terça o retorno do Botafogo ao Ato Trabalhista, o que livra o clube de penhoras por dívidas trabalhistas até o julgamento do caso, ainda sem data.

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, Carlos Alberto Araujo Drummond, concedeu efeito suspensivo ao recurso apresentado pelo Alvinegro. O clube havia sido excluído do Ato após o TRT verificar uma tentativa de fraude na arrecadação da Companhia Botafogo.

A reintegração, no entanto, não impede as penhoras impostas pela Receita Federal. Além disso, os R$ 8 milhões referentes à venda de Fellype Gabriel e Andrezinho seguem bloqueados.

O dinheiro da negociação de Vitinho, cerca de R$ 18 milhões pelos 60% pertencentes ao Botafogo, foi recebido integralmente antes das intimações da Receita Federal e da Justiça do Trabalho. Ele foi utilizado para o pagamento de dois meses de salários e premiação pelo título carioca.



Fonte: O Dia Online
Comentários