O Botafogo obteve a segunda vitória consecutiva na Taça Rio. Em partida disputada na noite deste domingo, no estádio Nilton Santos, a equipe alvinegra derrotou a Cabofriense por 1 a 0, gol marcado por Kieza, no primeiro tempo. O resultado fez o Botafogo chegar aos seis pontos ganhos no Grupo C, mesma pontuação de Fluminense e Portuguesa, mas o time de General Severiano ocupa a terceira colocação por critérios técnicos. A Cabofriense segue sem pontuar e ocupa a quarta posição do Grupo B.

Mesmo sem mostrar um grande futebol, a equipe dirigida por Alberto Valentim foi sempre superior ao adversário e poderia ter aplicado um placar mais elástico se tivesse aproveitado as chances que surgiram durante os 90 minutos. A Cabofriense entrou com uma proposta defensiva e pouco ameaçou o gol defendido por Gatito Fernández.

Na próxima rodada, o Botafogo vai enfrentar o Flamengo, no Nilton Santos. A Cabofriense vai receber o Macaé, No Correão.

O jogo – O Botafogo iniciou a partida com mais posse de bola, trocando passes para buscar espaços na defesa da Cabofriense. Aos três minutos, o lateral Marcinho mostrou o cartão de visitas, batendo por cima do travessão. Um minuto depois, Leonardo Valencia se aproveitou de uma saída errada da defesa para chutar com muito perigo.

A pressão continuou e aos sete minutos, o Alvinegro marcou o primeiro gol. Rodrigo Pimpão cruzou e Kieza desviou, de cabeça, para o fundo das redes. A Cabofriense, muito retraída, só conseguiu chegar no gol adversário aos 14 minutos em cabeçada de Kaká Mendes.

Depois da parada técnica, o jogo ficou mais equilibrado. O Botafogo continuou com mais posse de bola, mas a equipe de Cabo Frio deixou a postura cautelosa dos primeiros minutos e passou a buscar o ataque com mais intensidade. Por volta dos 30 minutos, o experiente zagueiro Leandro Euzébio sentiu um problema muscular e obrigou o técnico Antonio Carlos Roy a queimar sua primeira substituição.

Aos 34 minutos, Pimpão foi derrubado na intermediária. Leonardo Valencia bateu forte, mas a bola desviou na zaga e saiu para escanteio. Aos 41 minutos, Kieza recebeu outro bom lançamento de Rodrigo Pimpão, matou no peito, mas perdeu o controle da bola e a zaga acabou bloqueando o chute do atacante alvinegro. Dois minutos depois, Valencia cruzou na área, João Paulo desviou para Igor Rabello que chegou atrasado e perdeu a chance de concluir.

O Botafogo voltou para o segundo tempo sem mudanças e com a mesma disposição ofensiva. Aos oito minutos, Leonardo Valencia foi derrubado nas imediações da área do time de Cabo Frio. O meia chileno bateu, mas a bola bateu na barreira. A Cabofriense encontrava muita dificuldade para penetrar na defesa alvinegra. Sem alternativa, arriscava chutes de longe que não dava trabalho ao goleiro Gatito Fernández.

Aos 15 minutos, o técnico Alberto Valentim trocou o apagado Ezequiel por Luiz Fernando. E aos 19, livre na pequena área, Igor Rabello cabeceia para fora quando tinha tudo para marcar. A Cabofriense não levava perigo e o Botafogo seguia desperdiçando oportunidades para ampliar o marcador. Aos 25 minutos, Marcinho cruzou e a bola passou por Kieza e Pimpão que chegaram atrasados.

Só aos 29 minutos é que a torcida botafoguense se assustou quando Maranhão se aproveitou da hesitação dos zagueiros para cabecaear com perigo, mas a bola saiu. Alberto Valentim colocou o lateral Luis Ricardo no lugar de Rodrigo Pimpão com instruções para atuar bem adiantado pela direita, enquanto Luiz Fernando se deslocava para o lado esquerdo do ataque.

Aos 44 minutos, Valencia fez outro bom cruzamento e Luiz Fernando não conseguiu concluir na última jogada importante da partida.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 X 0 CABOFRIENSE

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 25 de fevereiro de 2018 (Domingo)

Horário: 19h30(de Brasília)

Árbitro: Diego da Silva Lourenço (RJ)

Assistentes: Diogo Carvalho Silva (RJ) e André Roberto Smith de Oliveira (RJ)

Público: 2144 pagantes

Cartão Amarelo: Leonardo Valencia, Rodrigo Pimpão(Bota); Bruno Tubarão(Cabo)

Gol:

BOTAFOGO: Kieza, aos sete minutos do primeiro tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Marcinho, Marcelo, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, João Paulo e Leonardo Valencia; Rodrigo Pimpão(Luis Ricardo), Kieza (Brenner) e Ezequiel(Luiz Fernando)

Técnico: Alberto Valentim

CABOFRIENSE: George, Wellington Júnior, Lucas Cunha, Leandro Euzébio(Roberto Júnior) e Airton; Levi, Kaká Mendes(Rafael Pernão), Bruno Tubarão e Lauro César(Maranhão); João Carlos e Marcelo Gama.

Técnico: Antonio Carlos Roy

Fonte: Gazeta Esportiva