As duas principais transferências envolvendo o Botafogo no fim de 2017 — as saídas do volante Bruno Silva e do técnico Jair Ventura — já foram acordadas. O Alvinegro, no entanto, ainda não recebeu os pagamentos nem do Cruzeiro e nem do Santos, que levaram, respectivamente, jogador e técnico.

Ao comunicar a saída, Jair Ventura disse que o Santos, seu futuro clube, procuraria o Botafogo para acertar os detalhes do pagamento, mas o dinheiro ainda não entrou. Pelo contrato, o Santos deve pagar cerca de R$ 860 mil pelo rompimento do vínculo entre Jair e Bota, que ia até o fim de 2018. O clube da Vila Belmiro passou por dificuldades financeiras este ano e prefere oferecer jogadores, algo que o Botafogo não cogita aceitar no momento. O presidente eleito do Santos, José Carlos Peres, e o executivo do futebol do clube, Gustavo Vieira, estão com viagem marcada ao Rio para negociarem o pagamento.

No caso de Bruno Silva, o Cruzeiro dialoga com o Botafogo, e não definiu a data do pagamento. O alvinegro quer receber os R$ 4 milhões à vista e o dinheiro está previsto para entrar até 10 de janeiro. Quanto a Roni, que chega em troca de Bruno, o time de Minas comunicou que ele foi já liberado do Albirex Niigata, do Japão — o vínculo do jogador com o time de fora preocupava a diretoria alvinegra no início.

Fonte: Extra Online