O Botafogo teria colocado a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) contra a parede para conseguir que a semifinal contra o Fluminense no próximo sábado fosse mudada novamente para o Estádio Nilton Santos. Segundo o blog ‘Bastidores FC’, do portal ‘GloboEsporte’, a diretoria alvinegra recorreu ao fato de ter apoiado a entidade na questão dos ingressos para conseguir a alteração no local de jogo.

O presidente Carlos Eduardo Pereira teria ameaçado romper com a Federação, que não podia arriscar perder mais um aliado após as brigas com Flamengo e Fluminense – que tentaram impor ingressos mais caros no Campeonato Carioca no começo do ano. O Glorioso também argumentou que ganha mais dinheiro jogando no Engenhão do que no Maracanã, o que foi confirmado pelo consórcio que administra este.

Para que o jogo no Maior do Mundo fosse vantajoso, deveria haver público de no mínimo 35 mil pagantes, sendo que a primeira semifinal teve pouco mais de 14 mil. O grande problema está nos moldes do contrato do Consórcio Maracanã, que garantiu ao Flu lucro de R$26 mil a mais que ao Bota no sábado passado.

Fonte: FutNet