Depois de cerca de uma semana de demora, o Botafogo apresentou as garantias financeiras necessárias e praticamente selou o acordo para ter Emerson Sheik por empréstimo até o fim do ano. Ciente da evolução no caso, o Corinthians agora só aguarda algumas definições burocráticas para liberar de vez o atacante.

O atacante, inclusive, já eserado pelo Botafogo nesta segunda-feira, data marcada para a realização dos exames médicos e assinatura do novo contrato.O entrave financeiro era a única coisa que impedia a concretização da negociação, que já estava selada entre os clubes desde a semana passada.

Em crise econômica, o Botafogo teve dificuldade para conseguir a garantia de que pagará a sua parte no acordo. Nesta sexta, o Corinthians foi informado de que o documento finalmente foi obtido.

Emerson irá para o Botafogo, mas seguirá na folha salarial do clube do Parque São Jorge, recebendo R$ 500 mil mensais. Os cariocas pagarão os R$ 250 mil que lhe cabem diretamente ao Corinthians, que poderá exercer as garantias caso não receba o combinado.

O atacante estava afastado do dia-a-dia do Corinthians há quase duas semanas, sem treinar no gramado com os companheiros. Na última quinta, ele pediu a um segurança do clube que retirasse seus pertences do CT Joaquim Grava, já prevendo o acerto com o Botafogo.

Nos próximos dias, os clubes devem colocar tudo no papel para, no máximo até segunda-feira, assinarem a transação. Emerson deixará o Corinthians em baixa, mas ainda assim sai com seu nome na história do clube.

Contratado em 2011, Emerson foi fundamental nas conquistas do Brasileiro do mesmo ano e da Libertadores e do Mundial em 2012. Na final da competição continental, marcou os dois gols que deram o título ao clube diante do Boca Juniors, no Pacaembu.

Em 2013, com a concorrência de Alexandre Pato, Emerson caiu em decadência internamente. Sem se firmar como titular, ainda ganhou o Paulista e a Recopa e teve o contrato renovado. Com Mano Menezes, perdeu espaço de vez, ficou sem clima no clube e não deve voltar ao Parque São Jorge, ainda que tenha contrato até o meio de 2015.

Fonte: UOL