O Conselho Deliberativo do Botafogo aprovou por unanimidade na noite desta terça-feira (08/12) o orçamento para 2016. A previsão de receitas é de R$ 150 milhões e despesas de R$ 114 milhões, sendo R$ 20 milhões para os custos operacionais. O valor tem um aumento de 42% em relação a 2015, quando o orçamento foi de R$ 105 milhões. A previsão do departamento de futebol é de R$ 80 milhões, 56% maior em relação ao ano anterior. Do montante total, 27% serão destinados ao pagamento do Profut e do Ato Trabalhista. Foi aprovada também a possibilidade de antecipação de receitas pelo Conselho Diretor em até 15%.

Segundo o Presidente Carlos Eduardo Pereira, a política de austeridade financeira vai continuar, mas a diretoria vai brigar por um time competitivo no ano que vem. O mandatário deixou claro, no entanto, que a formatação da equipe será diferente em relação ao projeto montado para à Série B.

“Nós Vamos mudar um pouco o formato na montagem da equipe. Não será um time homogêneo como foi na segunda divisão quando montamos uma base com os melhores da competição no ano anterior. Vamos privilegiar uma espinha dorsal com o Jefferson, um zagueiro experiente, que é o caso do Joel Carli, um cabeça de área de boa experiência internacional, que é o caso do equatoriano Pedro Larrea, que está muito bem adiantado, um ou dois meias e um centroavante referência”.

Fonte: Site da Rádio Tupi