Botafogo aprova orçamento para 2015 com menos R$ 53 milhões em receitas

Compartilhe:

A diretoria do Botafogo aprovou na noite desta quinta-feira, perante ao Conselho Deliberativo do clube, o orçamento para este ano. Com a queda para a Série B do Brasileiro e as diversas dívidas que afetam o caixa do clube, o Botafogo viu seu orçamento para 2015 cair em mais de R$ 50 milhões: de R$ 158 milhões, em 2014, para os previstos R$ 105 milhões para esta temporada.

A ordem no clube é adotar uma grande política de austeridade. Diversos departamentos reduziram em mais da metade seus custos. Áreas como a de finanças e de esportes olímpicos foram reduzidas com a demissão de funcionários. As despesas estão orçadas em R$ 78 milhões em 2015.

— Apertamos até onde foi possível — explicou o vice-presidente de Finanças Bernardo Santoro. — No ano passado, o Botafogo contou com receitas que não veremos este ano. Pela mudança de gestão e com a nossa entrada no final do ano passado, só conseguimos ficar a par de tudo em março. Por isso a apresentação do orçamento.

O futebol também foi afetado e terá orçamento de R$ 81 milhões em 2015 — no ano passado, o clube destinou R$ 119 milhões ao departamento. Com um teto salarial limitado a R$ 50 mil mensais por jogador, o Botafogo tem dificuldades em realizar contratações. A diretoria já descartou os atacantes Neilton e Riascos, do Cruzeiro, por conta dos vencimentos. A folha salarial mensal do futebol gira em torno de R$ 1,8 milhão.

Dos R$ 158 milhões de receita líquida, em 2014, R$ 27 milhões foram obtidos com a venda de jogadores. Para este ano, a diretoria optou por não incluir possíveis negociações em seu orçamento por não ser uma receita concreta. Por outro lado, os valores de um possível patrocínio master até o fim do ano estão computados no documento.

— Estamos atrás de um patrocínio master, mas até agora não conseguimos avançar nas negociações. Devemos acertar outro patrocínio, para a barra frontal da camisa, até o fim do ano — explicou o vice de comunicação e marketing Marcio Padilha.



Fonte: Extra Online
Comentários