Roger revelou estar chateado com o Botafogo e que o motivo de sua saída teria sido o clube ter se negado a pagar pela cirurgia para retirada de tumor nos rins. Em entrevista ao blog “Resenha da Bola”, do “Lancenet!”, o presidente Carlos Eduardo Pereira desmentiu o jogador e revelou que o Botafogo não tinha qualquer obrigação de arcar com os custos de questões pessoais (o seguro saúde do clube cobre situações relacionadas ao trabalho).

– Não tínhamos essa obrigação, mas o Botafogo pagou e vai continuar arcando com os custos. Não sei exatamente como foi feito o pagamento, porque quem responde a isso é o departamento de finanças do clube, e eles estão a par de todos os gastos. Nós acolhemos o jogador e o ajudamos quando preciso. Não devemos nada. Foi tudo pago, premiações, salários… Está tudo em dia – confirmou o presidente.

O agente do jogador, Marquinhos Neves, deu sua versão. Ele contou que o Botafogo não pagaria a cirurgia, mas voltou atrás e resolveu arcar com os custos. O clube teria pago uma parcela, faltando duas, e os exames ficaram por conta do jogador e seu staff.

Carlos Eduardo Pereira revelou ainda que Roger sequer respondeu a proposta de renovação feita pelo Botafogo.

– Roger fez uma proposta para renovação e nós fizemos a contraproposta, que nunca houve um retorno sobre isso. Fomos informados pelo Inter, depois que o Roger já estava recuperado, que as negociações tinham sido abertas para levá-lo. O Internacional foi correto em tudo. Em seguida fomos avisados que o pré-contrato estava assinado. Roger é página virada. Não irá mais jogar pelo Botafogo. Somos gratos pelo serviços prestados e desejamos sucesso a ele na carreira – disse CEP.

Fonte: Blog Resenha da Bola - Lancenet!