O Botafogo voltou a ser aquele Botafogo que a torcida se acostumou a ver na Libertadores. Com muita entrega, domínio do meio-de-campo e dois gols de bola parada, o Glorioso venceu o líder Corinthians por 2 a 1 nesta segunda-feira, no Estádio Nilton Santos, ultrapassou o rival Flamengo e retomou a sexta posição do Campeonato Brasileiro, com 47 pontos, ficando a apenas três do G-4. Além disso, ainda colocou fogo na competição, já que a diferença entre o líder e o terceiro colocado (Santos) está agora em apenas seis pontos.

O primeiro tempo foi muito movimentado, e o Botafogo fez um bom jogo. Porém, quem mais assustou foi o Corinthians, num chute de muito longe de Marquinhos Gabriel que parou no travessão. Apesar de controlar o jogo e ter as ações mais agudas da partida, o Glorioso pecou no último passe e nos erros dos homens de frente, principalmente Rodrigo Pimpão.

Brenner abriu o placar para o Botafogo no Niltão (FOTO: Vitor Silva/SSPress/BFR)

Brenner abriu o placar no Niltão (FOTO: Vitor Silva/SSPress/BFR)

Foram os contra-ataques as melhores jogadas do Botafogo, como foi na ótima campanha na Libertadores. Aos 29 minutos, Marcos Vinicius – uma das boas figuras da primeira etapa – lançou Rodrigo Pimpão, mas o chute foi bloqueado por Balbuena. Aos 41, Victor Luis saiu em velocidade pelo lado esquerdo, mas preferiu o chute ao invés de lançar para Arnaldo e Cássio fez a defesa sem maiores problemas.

Encarnando o espírito do time da Libertadores, o Botafogo saiu na frente aos sete minutos do segundo tempo. Um dos melhores em campo, João Paulo cobrou escanteio fechado, Rodrigo Pimpão – que não fazia boa partida – raspou no primeiro pau e Brenner, bem colocado e livre na segunda trave, completou para o gol vazio: 1 a 0. Depois do gol, porém, o time se retraiu e o Corinthians, líder, foi letal: após rápida troca de passes, Jô deixou tudo igual.

Igor Rabello - Botafogo x Corinthians (FOTO: Vitor Silva/SSPress/BFR)

Igor Rabello fez o gol da vitória (FOTO: Vitor Silva/SSPress/BFR)

O Botafogo voltou ao jogo depois de sofrer o gol e tentou retomar a vantagem no placar. Brenner quase fez aos 25 minutos, mas seu chute acabou batendo em Balbuena. E, aos 30, o Fogão voltou a ficar na frente, mais uma vez na bola parada. Leo Valencia cobrou escanteio da direita e Igor Rabello, que havia falhado no gol corintiano, subiu bem alto e testou. Os minutos finais foram de pressão, mas o Glorioso segurou bem a importantíssima vitória, colocando fogo no campeonato.

Próximos jogos

Sem participar de competições paralelas, o Botafogo volta a campo agora somente no próximo domingo para enfrentar o Atlético-MG, no Independência, às 17h. Depois, volta a atuar em casa, no Estádio Nilton Santos, no clássico contra o Fluminense, dia 4 de novembro, às 19h.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 1 CORINTHIANS

Local: Estádio Nilton Santos
Data-Hora: 23/10/2017 – 20h
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Junior (DF) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
Renda e público: R$ 224.725,00 / 7.566 pagantes / 8.466 presentes
Cartões amarelos: Rodrigo Pimpão, Marcos Vinicius e Rodrigo Lindoso (BOT); Gabriel  e Jô (COR)
Cartões vermelhos:
Gols: Brenner 7’/2ºT (1-0), Jô 14’/2ºT (1-1) e Igor Rabello 30’/2ºT (2-1)

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Victor Luis; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso, João Paulo e Marcos Vinicius (Leo Valencia 26’/2ºT); Rodrigo Pimpão (Guilherme 19’/2ºT) e Brenner (Gilson 33’/2ºT) – Técnico: Jair Ventura.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel (Clayson 33’/2ºT), Maycon, Rodriguinho, Jadson (Romero – Intervalo) e Marquinhos Gabriel (Kazim 43’/2ºT); Jô – Técnico: Fábio Carille.

Fonte: Redação FogãoNET