A torcida foi em peso, bateu recorde de público no ano, mas o Botafogo não correspondeu em campo. Diante de mais de 22 mil alvinegros, o Glorioso lutou, mas pecou na falta de qualidade e perdeu para o Cruzeiro por 2 a 0 nesta quinta-feira, no Estádio Nilton Santos, em confronto direto contra o rebaixamento. A situação se complicou: a diferença do Glorioso, que tem 33 pontos, para o Z-4 caiu para três. A Raposa saiu da zona da degola e jogou o Fluminense nela.

Apesar do apoio maciço das arquibancadas, o Botafogo esteve longe de encontrar seu melhor futebol no primeiro tempo. A equipe alvinegra mostrou força de vontade, mas não apresentou organização e deixou transparecer dificuldades para criar jogadas. A bola parada acabou decidindo, a favor do Cruzeiro. Após escanteio da esquerda, Cacá ganhou a disputa com Gustavo Bochecha e fez 1 a 0 para os mineiros, aos 25 minutos.

Na etapa final, o Botafogo foi com tudo para o ataque. Aos 18 minutos, a defesa cruzeirense saiu jogando mal e Diego Souza quase conseguiu finalizar. Depois, aos 21, Marcinho arriscou de fora e a bola passou raspando a trave. Valentim foi colocando cada vez mais atacantes em campo…

Aos 35, no lance até então mais incrível, Marcinho cobrou falta rasteiro, o goleiro Fabio bateu roupa e Gabriel quase fez no rebote. O Fogão ainda teve uma chance nos acréscimos, já aos 47: após jogada alçada na área, Igor Cássio finalizou e a bola saiu com muito perigo. No último lance, o Cruzeiro ainda fez o segundo, no contra-ataque, com Éderson. Conclusão: o Botafogo conheceu mais uma derrota e teve de ouvir as vaias.

Próximos jogos

Ameaçado, o Botafogo agora terá dois confrontos seguidos contra equipes que estão no topo da tabela do Campeonato Brasileiro. Domingo, o Glorioso viaja para encarar o Santos, terceiro colocado, na Vila Belmiro, às 19h. Depois, quinta-feira que vem, recebe o líder Flamengo no Estádio Nilton Santos, às 20h.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 0 X 2 CRUZEIRO

Estádio: Nilton Santos
Data-Hora: 31/10/2019 – 21h30
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Marcio dos Santos (RN) e Nailton Junior Oliveira (CE)
VAR: Adriano Milczvski (PR), Adriano de Assis Miranda (SP) e Flavio Barroca (RN)
Renda e público: R$ 305.525,00 / 20.690 pagantes / 22.412 presentes
Cartões amarelos: Luiz Fernando (BOT); Thiago Neves, Dodô e Fabrício Bruno (CRU)
Cartões vermelhos:
Gols: Cacá 25’/1ºT (0-1) e Éderson 51’/2ºT (0-2)

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Marcinho, Carli, Gabriel e Yuri; Gustavo Bochecha (Vinícius Tanque 33’/2°T), João Paulo e Diego Souza; Leo Valencia (Alex Santana 19’/2ºT), Victor Rangel (Igor Cássio – Intervalo) e Luiz Fernando – Técnico: Alberto Valentim.

CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Egídio; Henrique, Éderson e Marquinhos Gabriel (Dodô 23’/2°T); Thiago Neves, David (Sassá 29’/2°T) e Fred (Ariel Cabral 27’/2°T) – Técnico: Abel Braga.

Fonte: Redação FogãoNET