Botafogo e Fla disputam menino de 12 anos que foi destaque da Copa Zico 10

Compartilhe:

Campeão, melhor jogador e artilheiro da Copa Zico 10 com 18 gols marcados, o jovem Marcelo de Sá da Silva – que tem apenas 12 anos – chamou a atenção dos grandes clubes do Rio. O camisa 10 e capitão do time sub 13 do Alto da Boavista mostrou futebol de gente grande durante toda a competição, mas a atuação na grande final, realizada no último sábado, carimbou o passaporte do menino para um grande clube. Só falta agora decidir qual caminho seguir. Se for pelo coração, Marcelo deve acertar com o Flamengo, que convidou o menino para integrar o time sub 13 sem precisar passar pelas peneiras do clube. O Botafogo chamou o menino para um teste, junto com outros destaques da competição.

– Meu sonho sempre foi jogar no Flamengo, é o meu time de coração. Quero jogar no profissional, fazer gol no Maracanã e depois ir para a Europa para um dia comprar uma casa boa para a minha mãe. Vou no Botafogo amanhã (hoje) e na semana que vem tenho que passar pelos exames do Flamengo. Vou nos dois para poder escolher o melhor – explica Marcelinho Bom de Bola, como é conhecido na comunidade onde mora.

A distância dos clubes pode atrapalhar os planos de Marcelo, nos dois casos. Os meninos das categorias de base do Flamengo treinam no Ninho do Urubu, em Vargem Grande, enquanto o Botafogo trabalha no Caio Martins, que fica em Niterói. Ele mora no Alto da Boavista, longe de tudo e de todos.

– Ele não tem como ir sozinho e eu não posso estar sempre acompanhando. Vamos ver o que os clubes vão oferecer para o menino e tomar a melhor decisão – explica Renata de Sá da Silva, mãe de Marcelo.

Observador técnico das categorias de base do Flamengo, Thiago Araújo acompanhou de perto as finais da Copa Zico 10. E gostou muito do que viu, principalmente da decisão na categoria sub 13. Com a profissionalização cada vez mais prematura dos jogadores de futebol, que pulam do juvenil direto para o time principal, os observadores estão cada vez mais atentos aos meninos mais novos.

– Eles chegam no profissional muito cedo atualmente. Então a gente precisa trabalhar, procurar meninos mais jovens. Só assim vamos conseguir trabalhar essas crianças para eles chegarem no time principal com todos os fundamentos – revelou ele, que aproveitou para elogiar o craque do campeonato:

– Gostei muito do nível da decisão na categoria sub 13 e vamos levar o camisa 10 Marcelo em definitivo. Ele já vai direto para o time que treina no Ninho do Urubu, sem passar pelas peneiras do clube – explicou ele, que estava no Centro de Futebol Zico (CFZ) de forma oficial.


Mas Thiago não estava sozinho. Sentado ao lado dele, um “adversário” fazia o mesmo. Funcionário de captação do Botafogo, Victor Aurélio já tinha acompanhado outras partidas da Copa Zico 10. Alguns destaques estavam mapeados e a ideia era apenas confirmar as boas atuações dos meninos escolhidos.

– O nível da competição me surpreendeu positivamente, principalmente nas categorias de base. Eu já vinha acompanhando alguns atletas durante o campeonato e vamos levar cinco ou seis meninos para fazerem um teste no Caio Martins – disse ele, que confirmou o nome de Marcelo como um dos escolhidos.


A qualidade técnica da Copa Zico 10 comprova uma teoria de que as comunidade do Rio estão cheias de talentos para o esporte. Mas habilidade não é tudo, como fez questão de lembrar o observador do Flamengo.

– Na comunidade está o talento, mas muitas vezes falta a eles o comprometimento. Cada vez mais a parte física é importante, mas não é tudo. Esses meninos precisam entender de futebol, precisam saber o que estão fazendo ali no campo – finalizou Thiago.

Flamengo já fechou com outro atleta

Se acertar com o Flamengo, Marcelinho vai encontrar no time sub 13 um amigo que também foi descoberto na Copa Zico 10. Renan Nascimento Oliveira, de 12 anos, jogou a competição no time de Paciência e foi artilheiro na sede da Fé, onde foram disputadas as partidas da primeira fase. O menino está treinando há um mês no Ninho do Urubu e já chegou mostrando bom futebol: marcou quatro gols no primeiro dia.

– Ele se destaca muito dos outros meninos pelo porte físico. E já chegou marcando gols, o que é importante para a caminhada que ele quer seguir aqui no Flamengo – explica Jorge Vinicius, treinador do menino no time de Paciência e grande responsável pela ida dele para o Flamengo:

– Eu já tinha trabalhado no Flamengo e comentei com o pessoal sobre o futebol do Renan. A Copa Zico 10 foi uma ótima oportunidade para eles comprovarem a habilidade do menino – finalizou.

Renan já tem até apelido nas categorias de base do clube. O lateral-esquerdo do profissional André Santos batizou o menino de Jamelão.

– O campo é bem maior, mas estou gostando. Sou torcedor do Flamengo, é muito bom estar vestindo aquele uniforme – disse o menino.

Fonte: Blog Favela E.C. - Globoesporte.com

Comentários