Se o segredo é a alma do negócio, o Botafogo procura agregar outro ditado para nortear a negociação pelo meia Camilo, do Internacional: em boca fechada não entra mosca.

O Jogo Extra apurou que o clube carioca já tem um acerto com o atleta, incluindo tempo de contrato e uma redução salarial. A diretoria, porém, evita dar o negócio como sacramentado, até porque ainda ajusta com o clube gaúcho o modelo da transação.

Camilo, que passou com destaque pelo Botafogo entre 2016 e 2017, tem contrato com o Inter até o meio deste ano. O Botafogo cogitou, inicialmente, contar com o jogador por empréstimo até dezembro, mas o clube gaúcho ponderou que seu vínculo expira antes.

A princípio, a diretoria alvinegra não trabalha com a possibilidade de um empréstimo curto, até o meio do ano. Assim, uma opção é aguardar julho, quando Camilo ficará sem contrato, para trazê-lo sem custos.

De acordo com a apuração do Jogo Extra, Camilo sinalizou positivamente à ideia de firmar um contrato até o dezembro de 2020 com o Botafogo. O meio-campista, que tem 32 anos, também aceitaria reduzir o salário atual, em torno de R$ 250 mil mensais, para retornar ao Rio.

Camilo se transferiu para o Internacional em julho de 2017, mas jamais engatou uma sequência significativa como titular no clube gaúcho. Na negociação, o Botafogo recebeu o atacante Brenner por empréstimo e viu o clube gaúcho perdoar uma dívida referente ao lateral Marcelo Cordeiro.

Fonte: Extra Online