Botafogo entende e não pretende multar Seedorf

Compartilhe:

Depois de marcar o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, Seedorf saiu de campo vestindo a camisa de Deco e não colocou a do Botafogo na hora de dar entrevista, deixando a peça entregue pela assessoria de imprensa no ombro. O caso seria passível de punição segundo a política do clube, mas o vice-presidente de futebol, Chico Fonseca, entendeu a situação e não pretende multar o jogador.

O Botafogo costuma seguir uma política rígida com relação à exposição de seus patrocinadores e da marca do clube. Jogadores que tiram a camisa na hora de comemorar o gol ou concedem entrevista sem a peça podem ser multados.

– Criaram um tumulto que não tem nada a ver. Vou dar apoio ao Seedorf. Muita gente ficou chateada, mas, se depender do departamento de futebol do Botafogo, ele não será multado – afirmou Chico Fonseca.

O dirigente acompanhou a delegação no jogo disputado domingo na Arena Pernambuco. Chico explicou que a troca de camisas entre os dois jogadores já havia sido combinada antes mesmo do início do confronto. Mesmo que Deco não tivesse entrado em campo, o fato aconteceria.

– Ele vestiu a camisa como uma forma de homenagear o Deco. Seedorf saiu do campo, foi para o vestiário e participou da roda com a camisa do Fluminense. Ninguém se incomodou. A gente estava ali festejando uma grande vitória – explicou Chico.

Já no hotel em Recife, Seedorf se preocupou em esclarecer o fato para os dirigentes presentes. Ele mostrou em seu computador cenas de jogos na Europa na qual havia trocado e vestido a camisa de grandes rivais, como a Juventus, da Itália, quando atuava pelo Milan.

– Há vários vídeos em que dá para ver isso. Não só o Seedorf, mas outros jogadores também fazem a mesma coisa. É algo que acontece na Europa com a maior frequência do mundo. O Botafogo tem que ser pioneiro. Seedorf está certíssimo no seu discurso – afirmou o dirigente.

Seedorf encontrou explicação até mesmo para o argumento de que a exposição dos patrocinadores fica prejudicada em um caso como esse. Segundo ele, é na hora do gol em que essa imagem fica mais evidente. Além disso, mostrou imagens que rodaram o mundo na noite de domingo sempre com ele vestindo a camisa do Botafogo.

– Ninguém foi pegar foto dele com a camisa do Fluminense. Ele sempre apareceu com a do Botafogo, com o Guaraviton bem grande. Não daria a dimensão que deram para esse assunto. É uma coisa que acontece, não é normal e o grupo está ciente disso. Todo mundo é profissional ao extremo – disse Chico.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários