O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, negocia com a Procuradoria Geral da União (PGU) o desbloqueio de recursos do clube para pagamento da divida do Refis. A proposta do dirigente alvinegro, que foi a Brasília tratar do assunto, é que, do total de R$ 10 milhões retidos pela União, R$ 7 milhões sejam usados na quitação de parcelas vencidas, e o restante, na antecipação de faturas ainda por vencer.

— Fomos a Brasília (na segunda-feira) propor uma compensação de contas. Hoje (terça-feira), entramos com a documentação na Procuradoria Geral da União, no Rio. Temos de adiantar o possível antes dos feriados de fim de ano — explicou Carlos Eduardo Pereira.

A Justiça determinou que o Botafogo use o dinheiro que vai receber da Viton 44, sua patrocinadora master, para pagar credores individuais. O acordo foi firmado pela antiga diretoria. O novo presidente vai recorrer.

Fonte: O Globo Online