Botafogo escala reservas duas vezes em sete dias na TV aberta e irrita Rede Globo

Compartilhe:

O Botafogo não pensou duas vezes e mandou para os reservas a missão de eliminar o Capivariano nos dois jogos entre as equipes pela segunda fase da Copa do Brasil. O planejamento da equipe de General Severiano, no entanto, irritou a cúpula da Globo, que transmitiu as duas partidas em TV aberta.

Segundo apuração do UOL Esporte, a emissora não aprovou, mas entendeu a decisão do Botafogo de poupar os jogadores na primeira partida, que ocorreu entre as finais com o Vasco pelo Campeonato Carioca. A da última quarta-feira, porém, tirou a Globo do sério. Isso porque o Alvinegro já havia finalizado sua participação na fase final do Estadual.

Frequentemente o Botafogo reclama com a Globo da falta de transmissões em TV aberta. A emissora, agora, deu a entender que quando teve a oportunidade, o clube não soube aproveitar e fez a audiência cair com a utilização dos reservas.

Por tudo isso, a Globo esperava que o Botafogo utilizasse força máxima no jogo de volta, no Engenhão. Até porque o restante do Brasil apresentava rodadas decisivas pela Libertadores: São Paulo x Cruzeiro e Atlético-MG x Internacional. Esses jogos, inclusive, tiveram alta cobertura.

Para se ter uma ideia, a Globo até mesmo mudou sua rotina de jogos. Ao fim do primeiro tempo, nada de entrevista com jogadores do Botafogo. O narrador Luiz Roberto utilizou imagens da televisão para transmitir menos de um minuto do jogo entre São Paulo e Cruzeiro.

O mesmo se repetiu ao fim do duelo. Nada de entrevistas, já que a imagem foi cortada para os minutos finais de São Paulo x Cruzeiro e, posteriormente, Atlético-MG e Internacional.

O Botafogo preferiu não aumentar a polêmica sobre a irritação da Globo. Sem se pronunciar abertamente, a diretoria deu a entender que o planejamento é montado inteiramente visando o melhor para o clube, que estreia neste sábado na Série B, principal competição do Alvinegro na temporada.

Tradicionalmente, as partidas de times cariocas passam para outras praças do Brasil. Desta vez, no entanto, a prática não se repetiu. A medida provocou reações distintas na internet. A maioria gostou da decisão, menos os alvinegros que não residem no Rio de Janeiro, claro.



Fonte: UOL
Comentários