O Botafogo já começou as obras para replantar grama natural em General Severiano. Uma das muitas polêmicas da gestão de Maurício Assumpção, o gramado da sede estava com grama sintética – agora já retirada – com a intenção de construir campos de futebol society para aluguel, o que gerou processo de conselheiros contra o ex-presidente.

A intenção da atual diretoria é que em outubro já esteja tudo de volta ao normal para a realização de alguns treinos da equipe profissional no local. O sonho maior, porém, é a adequação de todo o estádio para que as categorias de base possam mandar partidas em General Severiano e se reaproximar da sede.

“Neste momento a prioridade é a base, já que os profissionais podem treinar no Engenhão. A previsão é que até julho terminemos o Caio Martins, e somente depois começaremos General Severiano. Então, esperamos que até outubro o gramado da sede esteja pronto para o uso”, explicou Álvaro Antunes, vice de patrimônio do clube, ao site ‘GloboEsporte’.

Carlos Eduardo Pereira também falou sobre o assunto. “Além da reforma do gramado, vamos adequar as instalações, atendendo às exigências da Federação. Vai ser importante para aproximar os garotos com a torcida e com a sede principal do Botafogo, para que entendam que é a nossa casa. Não vamos deixar de jogar no Caio Martins, mas General Severiano é um estádio boutique, tem aquela mística”, revelou o presidente.

Com o Engenhão entregue ao Comitê Olímpico a partir do fim do ano, o Glorioso pode também mandar jogos do profissional em Caio Martins – assim como voltar a ter partidas da base no estádio niteroiense. Para tal, há a necessidade de instalar arquibancadas metálicas para cerca de mais 5 mil pessoas.

Fonte: FutNet