Uma linda festa para o ídolo Jefferson. Assim o Botafogo está tratando do jogo contra o Paraná Clube nesta segunda-feira, às 20 horas (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Após o empate por 1 a 1 com o Santos, o Glorioso não tem mais chances de disputar a Copa Libertadores e cumpre tabela. Por isso, organizou esta festa para seu principal ídolo na atividade, que anunciou aposentadoria. Já os paranistas, que perderam de 1 a 0 para o Ceará no meio da semana passada, seguram a lanterna com 22 pontos e estão rebaixados.

Zé Ricardo, técnico do Botafogo, garante que sua equipe vai a campo tratando a partida com seriedade e não com clima festivo.

“O nosso pensamento é de ganhar os dois jogos finais e terminar o ano em alta, para começarmos bem o próximo. O Botafogo sempre vai ser cobrado por grandes resultados e contra o Paraná não vai ser diferente. Não podemos tropeçar”, disse o treinador.

Jefferson é o principal ídolo no Botafogo, apesar de ter lutado contra lesões nos últimos dois anos e ter perdido a posição para o paraguaio Gatito Fernández, que vai precisar se acostumar com o banco de reservas nesta segunda-feira. O jogador nunca escondeu carinho pelo Alvinegro.

“Quando voltei da Europa em dois mil e nove não procurei nenhum clube pois estava decidido a voltar ao Botafogo. A torcida é espetacular e sempre esteve ao meu lado. Fiz grande jogos e conquistei títulos importantes”, disse Jefferson.

Jefferson chegou ao Botafogo em 2003, integrando o elenco que garantiu o acesso na Série B. Permaneceu no clube até 2005 e depois se transferiu para o futebol turco, onde passou quatro anos. Em 2009 retornou para não deixar nunca mais General Severiano. Pelo clube foi campeão carioca nos anos de 2010, 2013 e 2018. Foi convocado e disputou a Copa do Mundo de 2014 pela Seleção Brasileira, na reserva de Júlio César.

Para este compromisso o Botafogo ainda não sabe se poderá contar com o zagueiro Joel Carli. O argentino, que cumpriu suspensão contra o Santos, se recupera de dores no ombro direito. Se for vetado, Marcelo Benevenuto segue ao lado de Igor Rabello na zaga. O volante Matheus Fernandes cumpre suspensão por acúmulo de cartões amarelos. Dudu Cearense é o mais cotado para a sua vaga.

O Tricolor da Vila vai vivendo seus últimos momentos na Série B com dois objetivos em mente: terminar sua participação com dignidade e começar a projetar uma nova equipe para a próxima temporada. O primeiro objetivo tem cumprido, mesmo com resultados negativos, ao vender caro cada ponto. O segundo passa pela montagem do time para as partidas.

A principais mudanças a serem promovidas por Dado Cavalcanti devem acontecer do meio para frente, já que a defesa tem deixado o técnico satisfeito. “Esse lado defensivo tem me agradado, essa forma de defender um pouco mais embaixo. Nós temos conseguido fazer bons jogos defensivamente e contra grandes equipes. Esse é um ponto de partida”, avaliou.

Dessa forma, a tendência e pela entrada de uma equipe jovem, com os garotos da base ganhando espaço. Alesson e Keslley podem aparecer no time entre os titulares, além da manutenção de Andrey. Já Felipe Augusto, que ganhou uma oportunidade diante do Ceará, deve ficar como opção.

“Nós estamos trabalhando no sentido de terminarmos o ano com bons resultados, pois o torcedor do Paraná merece. O rebaixamento não era o desejado, mas, temos que pensar em ganhar os jogos que faltam”, disse o goleiro Richard.

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro as duas equipes se enfrentaram no Estádio Durival de Britto, em Curitiba (PR), e empataram por 1 a 1. Naquela ocasião, Rodrigo Lindoso abriu o placar para o Botafogo, mas Alex Santana garantiu a igualdade.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO-RJ X PARANÁ-PR

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 26 de novembro de 2018 (Segunda-feira)

Horário: 20h(de Brasília)

Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)

Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)

BOTAFOGO: Jefferson, Marcinho, Joel Carli (Marcelo Benevenuto), Igor Rabello e Moisés; Dudu Cearense, Rodrigo Lindoso, Luiz Fernando e Leonardo Valencia; Erik e Brenner

Técnico: Zé Ricardo

PARANÁ: Richard; Wesley Dias, Jesiel, René Santos (Charles) e Igor; Leandro Vilela, Alex Santana e Jhonny Lucas (Alesson); Juninho, Andrey e Felipe Augusto (Keslley)

Técnico: Dado Cavalcanti

Fonte: ESPN.com.br