Gatito explica lesão na seleção do Paraguai e ainda não tem previsão de retorno ao Botafogo

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Gatito Fernández, do Botafogo, em Paraguai 2 x 2 Peru | Eliminatórias da Copa do Mundo Qatar-2022
Reprodução/TV

O goleiro Gatito Fernández explicou ao site “GE” a lesão que voltou a sentir na seleção paraguaia e o afastava de jogos no Botafogo. Desfalque no clube, fez um jogo por seu país, teve dores no joelho e ficou no banco na segunda partida.

O camisa 1 alvinegro não tem previsão de retorno aos gramados nem para treinos com bola. Ele passará por ressonância magnética no fim do mês para avaliar a evolução do edema ósseo.

– Foi tudo feito de maneira clara e conversada. Os departamentos médicos (clube e seleção) trocaram informações. Eu já estava liberado para voltar e me sentia bem. Joguei os 90 minutos e depois treinei sem problema algum. No aquecimento pro segundo jogo é que senti o incômodo novamente. São coisas que acontecem na profissão, infelizmente. Mas tenho plena confiança nos médicos do Botafogo e da seleção, disso não tenham dúvidas – afirmou Gatito, que torce para retornar logo.

– Muito ansioso. Ficar fora por contusão é o que mais incomoda um atleta. Estou com saudade de jogar com meus companheiros – acrescentou,

Gatito confia no substituto Diego Cavalieri no Botafogo.

– O Cavalieri dispensa comentários. É um vencedor, experiente e um craque. Confiamos muito nele. A disputa é excelente e sua qualidade só me faz querer melhorar cada vez mais – elogiou.

Fonte: Redação FogãoNET e GE

Notícias relacionadas