O Botafogo fez o dever de casa, venceu o Bangu por 3 a 0 e assumiu a liderança do Campeonato Carioca. Pelo menos até essa quinta-feira, quando o Fluminense encara o Boavista, em Bacaxá, e pode reassumir a ponta. O destaque da partida foi Jobson, que deu assistência e marcou um gol. Mesmo perdendo boas oportunidades, Bill marcou os outros dois gols do Alvinegro, completando o placar.

Com dez pontos, o Botafogo volta a campo apenas na próxima quarta-feira, quando visitará o Friburguense, às 17h, no estádio Eduardo Guinle, em Friburgo. O Bangu, por sua vez, visita o Nova Iguaçu, também na quarta-feira, no Laranjão.

Fases do jogo: Em busca da liderança, o Botafogo iniciou o jogo com posse de bola e buscando o gol a todo instante. Bill aparecia como boa opção e quase abriu o placar logo aos 4min: ele tentou encobrir o goleiro Márcio, mas mandou para fora. O desempenho do Alvinegro era tão superior que o gol parecia questão de tempo.

Aos 13min, Rodrigo Pimpão teve a melhor chance do jogo. O atacante driblou Márcio e preferiu cair ao sofrer contato duvidoso. O goleiro foi expulso, mas Diego Jardel não conseguiu marcar em cobrança de falta na entrada da área. Mas não demoraria muito para o Botafogo abrir o placar. Jobson, que entrou no lugar de Pimpão, que deixou campo com dor na coxa, cruzou na medida para Bill completar.

Com um homem a mais em campo e vantagem no placar, o Botafogo controlou completamente a partida. Com Jobson inspirado e querendo jogo, o Alvinegro pressionou o Bangu o tempo todo. O placar poderia ter sido mais elástico, mas o time do técnico René Simões não estava com a pontaria em dia. Bill, principalmente, perdeu algumas boas oportunidades.

O segundo tempo, no entanto, foi completamente ao contrário do primeiro. Com muita lentidão, o Botafogo parecia satisfeito com o placar e desacelerou. Sorte do Alvinegro que o Bangu não tinha força para reagir. E apesar de toda a preguiça, o Botafogo chegou ao segundo gol. E novamente com Bill, aproveitando cobrança de escanteio.

Após o segundo gol, o Botafogo se animou. Com um Sassá animado, o Alvinegro chegou ao terceiro. O atacante fez boa jogada e rolou para Jobson driblar o goleiro e comemorar com a torcida.

Melhor do jogo: Jobson – atacante entrou após lesão de Rodrigo Pimpão e deu assistência para o gol de Bill em seu primeiro toque na bola. Jogador mostrou bom desempenho e criou várias oportunidades desperdiçadas pelos companheiros. Ainda deixou sua marca e foi exaltado pela torcida.

Pior do jogo: William Arão – após encantar o técnico René Simões na pré-temporada, volante mostra estar abaixo dos demais companheiros de meio de campo. Fernandes pede passagem e deve ganhar vaga

Chave do jogo: Expulsão de Márcio, goleiro do Bangu, foi determinante para a vitória do Botafogo. Com um jogador a mais, o Alvinegro quase não foi agredido e dominou a partida.

Para lembrar: Dois jogadores do Botafogo deixaram o campo com lesões musculares: Rodrigo Pimpão e Diego Jardel. Atacante e apoiador devem desfalcar o Alvinegro na próxima rodada, contra o Friburguense, no Eduardo Guinle, em Friburgo.

BANGU 0 x 3 BOTAFOGO

Data: 11/02/2015, nesta quarta-feira
Horário: 17h (horário de Brasília)
Local: estádio Los Larios, em Xerém (RJ)
Árbitro: Luis Antonio Silva dos Santos
Assistentes: Dibert Pedrosa e Luiz Antonio Muniz de Oliveira
Gols: Bill, aos 20min do primeiro tempo, e 27min do segundo tempo; Bill aos 34min do segundo tempo
Cartões amarelos: Bill, Roger Carvalho e Marcelo Mattos (BOT) Raphael Augusto (BAN)
Cartão vermelho: Márcio (BAN)

Bangu
Márcio; Iago, Sérgio Raphael, Luíz Felipe e Guilherme; Ives, Magno, Raphael Augusto (Carlos Alberto), Almir; Matheus Pimenta e Bruno Luiz (Bruno Miranda)
Técnico: Mário Marques

Botafogo
Jefferson; Gilberto, Roger Carvalho, Renan Fonseca e Thiago Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão, Diego Jardel (Sassá) e Tomas (Fernandes); Rodrigo Pimpão (Jobson) e Bill
Técnico: René Simões

Fonte: UOL