Neste início de ano, o dinheiro voltou a entrar nos cofres do Botafogo. Se perdeu os patrocínios da Havoline e Herbalife, que rendiam cerca de R$ 6 milhões, o Alvinegro ampliou
o contrato com a Viton 44, que estampa a marca no uniforme há quatro anos.

Botafogo com os cofres cheios

Foto:  Divulgação

Na temporada passada, o dono da Guaraviton, Neville Proa, investiu R$ 17 milhões para ter os espaços da frente da camisa e nas mangas.

Este ano, o contrato gira em torno de R$ 25 milhões e englobará mangas, frente e costas da camisa e calções. Segundo o presidente da empresa, o patrocínio aumenta as vendas em cerca de 25%.

O clube ainda negocia com a TIM um patrocínio no número e busca interessados no omoplata e na barra da camisa. O objetivo do Alvinegro é chegar à marca de R$ 30 milhões.

Fonte: O Dia Online