Charles está na mira do Botafogo. Indicado por um torcedor do clube ligado ao meio do futebol logo após o Natal, o jogador agradou ao técnico René Simões, que pediu à diretoria que procurasse o volante. O Cruzeiro não faz objeção para a liberação e, inclusive, confirma através do supervisor de futebol Benecy Queiroz o interesse dos cariocas.

O vencimento recebido pelo atleta se torna o único empecilho para a ida a General Severiano. Embora esteja encostado e fora dos planos do técnico Marcelo Oliveira na Toca da Raposa II, o meio-campista recebe um salário superior a R$ 150 mil mensais, valor considerado exorbitante para a diretoria alvinegra.

O compromisso de Charles com o Cruzeiro se estende até dezembro de 2016 e as tratativas podem ter um desfecho positivo se o jogador abrir mão de parte dos salários ou se o bicampeão brasileiro concordar em bancar pelo menos dois terços do ordenado do volante, de 29 anos, já que a cúpula carioca aceita pagar vencimentos de até R$ 50 mil mensais, conforme sua nova política.

O Botafogo ainda não confirma o interesse na contratação do atleta, postura diferente da adotada pelos cruzeirenses, que confirmam o desejo do Alvinegro Carioca e ainda revelam que ele teve ofertas recentes de América-MG, Vitória e Chapecoense.

O UOL Esporte tentou contato com o próprio jogador, mas Charles não atendeu aos telefonemas e tampouco retornou os contatos. Ele é conhecido por ser avesso às entrevistas sobre o seu futuro.

Contratado pelo Cruzeiro em 2012, o volante não se firmou na equipe e foi emprestado ao Palmeiras na temporada seguinte. Em 2014, o atleta ficou encostado na Toca da Raposa II, onde realizou treinamentos à parte para manter a forma física. A última partida do atleta foi em novembro de 2013.

Fonte: UOL