Com as saídas de Antônio Lopes e de Cacá Azeredo, do comando do departamento de futebol do Botafogo, o clube já escolheu o principal nome para se tornar gerente de futebol. E o alvo de Carlos Eduardo Pereira e Nelson Mufarrej é Anderson Barros, que atualmente ocupa o mesmo cargo no arquirrival, Vasco.

Blog Resenha da Bola apurou que o Alvinegro, via Carlos Eduardo Pereira, já fez a proposta oficial para o gerente e o contrato oferecido, além dos valores acima do que ele fatura no Vasco, é de três anos, um tempo também mais longo do que no Cruz-maltino. Entretanto, Anderson vai viajar ao lado de Eurico Brandão, vice de futebol vascaíno, para o sorteio dos confrontos da Copa Libertadores do ano que vem. O rival ainda é prioridade, apesar do forte vínculo que Anderson possui com o Glorioso.

A proposta oficial por Anderson Barros foi feita em um almoço que ocorreu em um shopping na Zona Sul do Rio de Janeiro entre o dirigente e o atual mandatário alvinegro, Carlos Eduardo Pereira. CEP, em 2018, passa para a função de vice-presidente, invertendo o cargo com Nelson Mufarrej, eleito em novembro. O nome foi consenso para a função e se tornou plano A da diretoria, tanto que oficialização da proposta foi feita. Alguns ex-jogadores foram citados, mas neste momento não é o perfil que a diretoria botafoguense procura.

A proposta do Alvinegro balançou Anderson que ainda vai conversar diretamente com Euriquinho e com Eurico Miranda, hoje mandatários do clube, para colocar as opções na mesa. Pesa pelo Vasco exatamente a disputa da Libertadores no ano que vem e Barros é peça importante para a montagem do elenco para a competição continental. Ele foi anunciado em dezembro do ano passado para a pasta.

Anderson ainda soma trabalhos pelo Vitória, Figueirense, Bahia e Coritiba. Ele nunca escondeu o carinho que tem pelo Botafogo e por isso aceitou conversar com CEP. Nos próximos dias, ao retornar do Paraguai, Barros vai definir se permanece no Cruz-maltino – onde estaria com alguns vencimentos atrasados – ou se busca novos ares em um velho conhecido.

No Alvinegro, inclusive, Anderson ficou conhecido pela montagem de elenco com nomes como Herrera, Loco Abreu, Jobson, Lodeiro, Maicosuel, Cortez, Elkeson e Rafael Marques. O atacante, na época, era muito criticado pela torcida e foi considerado um dos pivôs para o desligamento de Barros do Glorioso, após dois anos. Também esteve presente nas conquistas da Taça Guanabara (2009), Campeonato Carioca (2010) e Taça Rio (2012).

Fonte: Blog Resenha da Bola - Lancenet!