Cruzeiro e Botafogo esperam concluir ainda nesta semana a negociação envolvendo Bruno Silva. As tratativas se arrastam há algumas semanas, mas a tendência é que seja finalizada nos próximos dias com a Raposa desembolsando um valor e cedendo um atleta aos cariocas. Conforme apurou o Superesportes, o último nome solicitado pelo time da estrela solitária foi do meia-atacante Roni, negociado pelo Cruzeiro ao Albirex Niigata, do Japão, na última temporada. Essa é a segunda tentativa da Raposa para composição do negócio.

Para conseguir incluir Roni na negociação, porém, o Cruzeiro terá que compor com os japoneses. Isso porque, embora tenha seus direitos federativos ligados à Raposa, o meia-atacante não pertence mais ao clube na prática. Ele foi vendido ao Albirex Niigata, que depositou 1,2 milhão de dólares na conta da Raposa em dezembro de 2016. Na ocasião da transferência, porém, o clube japonês solicitou que a negociação fosse feita em formato de empréstimo – modelo de negócio semelhante ao de Robinho e Fabrício (lateral-esquerdo). Uma das possibilidades é a Raposa enviar outro jogador ao Albirex ou pagar uma multa prevista em contrato.

Se não conseguir a composição com Roni, possivelmente os clubes buscarão outro nome para a transação. Isso porque Bruno Silva já comunicou ao novo presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej, o desejo de jogar no Cruzeiro e voltar a Minas Gerais em 2018. O volante tem contrato com o Botafogo até dezembro de 2018.

Roni foi contratado pelo Cruzeiro em 2015. A Raposa desembolsou cerca de R$700 mil para adquirir os direitos econômicos que pertenciam ao Remo – atualmente, os mineiros são donos de 20%. Ele integrou a equipe Sub-20 do clube celeste antes de seguir para o Náutico, onde se destacou. Em 2016, foram 51 jogos e 14 gols pelo Timbu. A boa campanha despertou o interesse de equipes japonesas. Primeiro o Kashima Antlers e depois o Albirex Niigata, que acabou acertando a contratação intermediada pela Traffic. Em 2017, Roni já tem 36 jogos e 8 gols marcados na Ásia.

A reportagem já havia informado, em 5 de dezembro, a proposta inicial feita pelo Cruzeiro ao Botafogo em reunião na última semana, no Rio de Janeiro. Na ocasião, a nova diretoria celeste, capitaneada pelo presidente eleito, Wagner Pires de Sá, ofereceu o zagueiro Fabrício Bruno, hoje emprestado à Chapecoense, o meia-atacante Elber e o atacante Rafael Marques. Os dois primeiros tiveram agentes consultados, mas o negócio não caminhou. Enquanto isso, o terceiro foi descartado pela cúpula alvinegra.

Representantes do Cruzeiro e a diretoria do Botafogo voltarão a se encontrar nesta terça-feira, no Rio de Janeiro. A reunião poderá selar o sucesso das negociações. Nessa semana, Bruno Silva reiterou o desejo de vestir a camisa celeste e apareceu num vídeo, difundido nas redes sociais, em que anuncia sua chegada ao “Cruzeirão cabuloso”. Mineiro de Nova Lima, na Grande BH, ele ressaltou a importância de voltar a viver perto de seus familiares.

O Superesportes buscou contato com Itair Machado, vice-presidente de futebol do Cruzeiro, e Carlos Eduardo Pereira, presidente do Botafogo, mas os telefones estavam desligados. O novo presidente do alvinegro, Nelson Mufarrej, não atendeu as ligações. Carlinhos Sabiá, representante de Bruno Silva, se limitou a confirmar reunião no Rio de Janeiro e desconversou sobre quais jogadores seriam incluídos na negociação. O agente de Roni não foi encontrado para comentar a possibilidade de seu cliente se transferir para o Botafogo.

Fonte: Superesportes