Referência do Botafogo, Jefferson tornou-se uma baixa de última hora para o técnico Ricardo Gomes para a partida desta sexta-feira contra o CRB, às 21h, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, pela Série B. Um exame constatou uma tendinite no ombro esquerdo do camisa 1, o que também ameaça sua presença nos próximos dois amistosos da seleção. Caso vença, o Alvinegro toma a liderança do Vitória, que na terça empatou com o Oeste.

Uma conversa entre os médicos do Botafogo e da seleção nesta sexta definirá o provável corte de Jefferson dos jogos contra Estados Unidos e Costa Rica, nos dias 5 e 8, respectivamente.

— Ainda vamos avaliar o resultado do tratamento feito nas próximas horas para definir a situação do Jefferson na seleção. É difícil, mas vamos esperar. Caso ele tenha uma recuperação espantosa, ele pode se apresentar e viajar. Ele pode nos surpreender, por isso vamos esperar — explicou Luiz Fernando Medeiros, médico do Botafogo.

Jefferson deveria se apresentar à seleção no domingo. Mesmo com a lesão considerada leve pelos médicos alvinegros, o camisa 1 não tem data para retorno. O tratamento começou logo após ao treino de ontem, com fisioterapia, e segue nos próximos dias.

A tendência é que Helton Leite assuma a meta botafoguense. O reserva estava confirmado na delegação que viajou ontem para Maceió, como reserva de Jefferson. Deverá ser o titular.

— Tínhamos na relação para a viagem o Jefferson e o Helton. Agora com a lesão do Jefferson, viajam Hélton e Renan. Vamos definir o titular amanhã (hoje) — disse Gomes.

A mudança no gol, porém, pode não ser a única esta noite. Durante a semana, o técnico confessou a membros da comissão técnica seu descontentamento com o posicionamento de sua linha de zaga. Por isso, o treinador tem alterações em mente, com Carleto e Renan Fonseca com riscos de serem sacados.

A chance de o Botafogo novamente assumir a liderança da competição não aumenta a pressão sobre o elenco, garante Gomes.

— Temos que entrar e fazer o nosso jogo. No fim da rodada, vamos ver se ela será benéfica. O Botafogo sempre vai jogar para vencer — decretou o treinador.

Fonte: Extra Online