Um problema vindo da Índia pode dar dor de cabeça ao Botafogo e ao técnico Marcos Paquetá, que foi dispensado recentemente, após cinco jogos à frente da equipe. O Pune City (IND), clube do treinador antes do acerto com o Alvinegro, deve entrar com uma reclamação na Fifa alegando que Paquetá não rompeu, de maneira oficial, o seu vínculo trabalhista antes de fechar contrato com o clube carioca.

Segundo um especialista em direito internacional ouvido pela “De Prima”, se houver alguma irregularidade na questão, o técnico, e o Botafogo, podem ser punidos com multa. Marcos Paquetá explicou à coluna que todos os caminhos jurídicos para a saída dele do Pune City foram tomados.

O técnico Marcos Paquetá havia sido anunciado pelo clube da Índia no começo de junho, para começar o trabalho de pré-temporada, que só começará agora em setembro. Porém, com um problema pessoal, Paquetá estava no Rio de Janeiro, quando recebeu e aceitou o convite do Botafogo. Depois de uma longa espera pela liberação dos indianos, ele foi anunciado pelos alvinegros no fim de junho. Por causa desse problema particular, o treinador não foi à Índia para romper o compromisso, enviando um representante legal.

Entretanto, nesta última semana, o Pune City alegou que os termos de cancelamento do contrato não foram cumpridos e que o novo vínculo trabalhista, com o Botafogo, aconteceu sem o destrato anterior. Procurado pela coluna, Marcos Paquetá afirmou que todos os cuidados foram tomados e que só vai se pronunciar sobre uma possível punição, caso seja oficiado pelos meios competentes.

Fonte: Blog De Prima - Lancenet!