Com apenas 12 dias de pré-temporada, o Botafogo começou 2018 com um tropeço, que poderia ter sido pior. Atuando em casa, no Estádio Nilton Santos, o Glorioso saiu atrás, mas buscou o empate aos 48 minutos do segundo tempo e ficou no 2 a 2 com a Portuguesa na noite desta terça-feira, pela rodada de abertura da Taça Guanabara do Campeonato Carioca.

Foram poucas novidades em campo: apenas a estreia de Luiz Fernando e a de Felipe Conceição como técnico. A principal mudança foi no esquema tático. Saiu a formação mais cautelosa que era adotada por Jair Ventura, entrou um time mais ofensivo, com apenas dois volantes e três atacantes. Mas o time mostrou velhas falhas.

João Paulo - Botafogo x Portuguesa (FOTO: Vitor Silva/SSPress)Botafogo tropeçou logo na estreia no Carioca (FOTO: Vitor Silva/SSPress)

Dos erros do Botafogo saíram os gols da Portuguesa no primeiro tempo. Logo aos nove minutos, a defesa alvinegra bobeou na cobrança de escanteio e Sassá aproveitou a sobra dentro da pequena área, fazendo 1 a 0. O Fogão só assustou aos 29 minutos, em cabeçada de Brenner em cima do goleiro Milton Raphael. A Portuguesa foi lá e aproveitou outro erro. Sassá chutou de fora da área e Jefferson aceitou, cometendo uma falha incrível: 2 a 0.

Após as vaias da torcida no primeiro tempo, um fio de esperança surgiu na etapa final. Num lance bizarro, Romarinho foi subir para cabecear e a bola acabou parando no braço do atacante da Portuguesa dentro da área. Brenner cobrou o pênalti com precisão e diminuiu.

A Portuguesa se retraiu totalmente e aí o Botafogo passou a dominar completamente as ações, buscando o empate. Aos 16 minutos, Rodrigo Pimpão cruzou e Luiz Fernando cabeceou para o chão, mas Milton Raphael fez ótima defesa. Felipe Conceição promoveu as entradas de Ezequiel e Marcos Vinicius, renovando o fôlego do ataque.

A equipe alvinegra tinha a posse da bola, mas encontrava dificuldades para furar o bloqueio da Portuguesa. Até que, aos 48 minutos, no último lance do jogo, Marcos Vinicius aproveitou o toque de Brenner após o escanteio e deixou tudo igual no placar, diminuindo um pouco o prejuízo do Botafogo e amenizando as vaias da torcida. Mas o Fogão ainda precisa melhorar – e muito.

Próximos jogos

Com apenas um ponto na classificação do Grupo C da Taça Guanabara, o Botafogo volta a campo já no próximo sábado, para enfrentar o Fluminense, às 17h, no Maracanã, no primeiro clássico do Campeonato Carioca. Depois, visitará o Macaé, quinta-feira que vem.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 2 PORTUGUESA-RJ

Estádio: Nilton Santos
Data/Hora: 16/1/2018 – 21h30
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Silbert Faria Sisquim (RJ) e Luiz Antonio Muniz de Oliveira (RJ)
Renda e público: 4.055 pagantes / 4.743 presentes
Cartões amarelos: João Paulo (BOT); Marcão, Cássio e Jhonnatan (POR)
Cartões vermelhos:
Gols: Sassá 9’/1ºT (0-1), Sassá 35’/1ºT (0-2), Brenner 8’/2ºT (1-2) e Marcos Vinicius 48’/2ºT (2-2)

BOTAFOGO: Jefferson; Arnaldo, Carli (Marcelo – Intervalo), Igor Rabello e Gilson; Matheus Fernandes (Rodrigo Lindoso 38’/2ºT), João Paulo e Leo Valencia (Marcos Vinícius 25’/2ºT); Luiz Fernando (Lucas Campos 38’/2ºT), Rodrigo Pimpão (Ezequiel 25’/2ºT) e Brenner – Técnico: Felipe Conceição.

PORTUGUESA-RJ: Milton Raphael; Cássio, Luan, Marcão e Diego Maia; Muniz (Abuda 17’/2ºT), Jhonnatan e Maicon Assis (Philip 29’/2ºT); Sassá (Rayllan 17’/2ºT), Romarinho (Manteiga 34’/2ºT) e Alexandro – Técnico: João Carlos Ângelo.

Fonte: Redação FogãoNET