Os problemas não param de surgir no Botafogo. O clube recebeu, nesta terça-feira (31/07), uma notificação extra-oficial vinda de seu ‘xará’, da Paraíba, a respeito do amistoso não realizado entre as equipes. O time paraibano ainda espera por um ressarcimento das despesas que teve na preparação para a partida amistosa, que seria realizada no dia 3.

Dentro dos valores envolvidos está uma quantia, não divulgada, depositada pelo Botafogo-PB na conta do Alvinegro carioca assim que o confronto foi marcado, que não foi devolvida após o cancelamento da partida. Segundo o advogado do time paraibano, Dr. Fábio Rangel, já foi estipulado um prazo para resolução desta questão, antes de serem tomadas as providências cabíveis.

“Só soubemos do cancelamento na quarta-feira, às 18h, pela imprensa escrita e falada. Já havia aproximadamente 8 mil ingressos vendidos. Para nossa felicidade o América-RN aceitou participar do amistoso, diminuindo os prejuízos. Não foi comunicado o cancelamento e já havia sido depositada a cota do amistoso na conta do Botafogo-RJ, além das despesas com a viagem da delegação do time carioca… todos estes transtornos que até hoje trazem prejuízos para nosso clube. O contato foi se perdendo e, hoje, não há qualquer contato para tentar resolver esta situação. Não visto outra alternativa, comunicamos o Botafogo-RJ extra-oficialmente, solicitando no máximo 20 dias para iniciar as conversas de como eles devem devolver o que já foi gasto. Não sendo iniciadas as soluções para resolver esta situação, não restará outra alternativa a não serem as ações judiciais cabíveis.”, explicou.

Com um prazo estipulado para o surgimento de novos meios a fim de solucionar este imbróglio, o time paraibano ainda aguardará antes de tomar qualquer atitude na justiça. No entanto, não respeitado este período inicialmente definido, as ações judiciais devem ser o caminho tomado pelo Botafogo-PB.

“Não sendo resolvido administrativamente, o Botafogo-PB buscará a justiça e o bloqueio, junto à CBF, que o time carioca tem direito. E nós também não pouparemos esforços com relação a ações, até no âmbito na justiça desportiva.”, afirmou o Dr. Fábio Rangel.

O amistoso foi cancelado em função do protesto de jogadores da equipe de General Severiano. Com a quantia depositada pelo Botafogo-PB, a diretoria do clube carioca pagaria parte dos salários atrasados. Esta ação não aconteceu, sob alegação de não haver dinheiro para quitar parte dos vencimentos, mesmo com o valor recebido do time paraibano. Desta forma, os atletas de Vagner Mancini se recusaram a viajar.

Fonte: Site da Rádio Tupi