O Botafogo iniciou a temporada com dois goleiros de alto nível lutando pela titularidade. Gatito e Jefferson se revezaram no time principal, mas sofreram lesões graves e ficaram longo período fora do time. Na ausência da dupla, o Alvinegro se viu obrigado a usar Saulo e Diego, jovens atletas formados na categoria de base.

O problema é que nenhum dos dois apresentou a confiança esperada e deixou clara a urgência pelo retorno dos experientes goleiros. Ainda não há uma previsão exata para o aproveitamento de Gatito Fernández, quem está mais próximo de entrar em campo. Jefferson passou a treinar na semana passada e ainda está longe de voltar a jogar.

Gatito Fernández sofreu uma lesão no punho direito na partida contra o Sport, em abril. Desde então, trata uma fratura da estilóide ulnar direita. O caso poderia ter sido cirúrgico, mas o departamento médico optou por tratamento conservador. A consolidação da fratura é de até oito semanas, mas como não poderia usar as mãos, não pôde realizar qualquer treinamento.

No fim de agosto, Gatito esteve muito próximo de voltar aos gramados, justamente contra o Sport, um turno depois. O paraguaio, no entanto, voltou a sentir dores no local. Novos exames foram feitos e nova fratura foi descartada. Uma tendinite no punho direito é o que incomoda o goleiro. A expectativa é que ele volte a jogar nos próximos jogos, mas ainda não há uma data exata até o momento.

Jefferson, por sua vez, teve um trauma no tórax após se chocar com Lucas Paquetá no clássico com o Flamengo, em julho. O goleiro chegou a ficar internado no hospital por alguns dias e teve que utilizar um colete por algumas semanas. O utensilio foi retirado e o jogador voltou a treinar no dia 11 de setembro.

Ele ficou muito tempo parado sem realizar qualquer atividade e, agora, tenta recuperar a melhor forma para voltar aos gramados. O planejamento é que Gatito volte a jogar antes que Jefferson.

Fonte: UOL