Jorge Wagner foi contratado para suceder Seedorf no Botafogo. O veterano camisa 10, no entanto, jamais conquistou os torcedores, passou a ser perseguido e perdeu a posição ao longo do Campeonato Brasileiro. Sondado por empresários para retornar ao futebol japonês, o apoiador irá conversar com a diretoria do Alvinegro para conseguir a liberação, já que tem contrato até o fim do ano. Porém, a situação não será resolvida antes de uma negociação.

É que o Botafogo quer usar o interesse de clubes japoneses para abater sua dívida com Jorge Wagner. O Alvinegro deve cinco meses de direito de imagem ao apoiador, que tem que aceitar abrir mão de parte dos vencimentos para ter o contrato rescindido. Se aceitar o acordo, o atleta de 35 anos fica livre para acertar com uma nova equipe.

“O Botafogo não tem o interesse de perder o atleta, que tem representatividade e muita importância no elenco. Por outro lado, só queremos contar com quem quer ficar. Se o Jorge quiser sair, teremos que negociar algo bom para o Botafogo. Não queremos lucrar e muito menos atrapalhar a vida de ninguém, mas não podemos deixar de conseguir um bom acordo para o clube”, disse Wilson Gottardo, gerente de futebol do Alvinegro, ao UOL Esporte.

Uma mudança de clube é bem vista por Jorge Wagner e seu estafe. O jogador admite estar decepcionado com o seu desempenho no Botafogo até o momento e com o quadro financeiro complicado que o clube vive. Em seis meses de trabalho, ele recebeu salário integral apenas em janeiro. A chance de voltar ao Japão, onde tem prestígio inabalado, mexe com o camisa 10.

“O Jorge Wagner está com 35 anos e pode ser uma boa para ele uma negociação nesse momento. Vamos conversar com o Botafogo ainda e ver como eles recebem essa situação. Não acredito que haverá uma resistência por parte do clube, já que eles respeitam muito o jogador, que sempre honrou seus compromissos de maneira profissional”, disse o empresário do apoiador, Antônio Gustavo.

Contratado no fim de 2013, Jorge Wagner herdou a camisa 10 de Seedorf, que decidiu encerrar sua carreira para virar treinador do Milan – o holandês foi demitido no fim da temporada europeia e substituído por Filippo Inzaghi. No momento, Jorge Wagner trata uma lesão muscular e deve ficar no departamento médico pelas próximas duas semanas. Até agora, o jogador disputou 21 jogos e marcou três gols pelo Alvinegro.

Fonte: UOL