O Botafogo poderá ter que lidar com mais incertezas financeiras em 2018. De acordo com o Globoesporte.com, o time terá que arrecadar R$ 14 milhões até o final do ano para poder fechar a temporada sem sofrer prejuízo em suas contas.

O número vem da estimativa feita pelo clube de arrecadar pelo menos R$ 20 milhões durante a temporada em negociação de jogadores. No entanto, só conseguiu concretizar uma venda, a de Bruno Silva, que custou R$ 6 milhões ao Cruzeiro, atual time do volante.

O Botafogo estimava possíveis negociações com o exterior para poder ‘turbinar o caixa’. Houve o interesse da Udinese e do Spartak Moscou pelo zagueiro Igor Rabello, mas nenhuma das negociações teve prosseguimento. O Glorioso estima que o defensor possa no futuro, ao lado do volante Matheus Fernandes, ajudar no caixa do clube com suas respectivas negociações.

A última grande venda botafoguense para o futebol do exterior foi ao atacante Ribamar. O jogador, que defende hoje o Atlético-PR, foi negociado com o Munique 1860 em 2016 por cerca de R$ 9 milhões. Desde então, o Botafogo não negociou mais jogadores com clubes estrangeiros, o que reduziu as expectativas de reforçar o caixa.

O clube também procura outras alternativas para manter as finanças no ‘azul’ em 2018. Por enquanto, medidas como a permanência da Caixa Econômica Federal como patrocinadora master ou o programa de sócio-torcedor. No entanto, estas medidas ainda não surtiram o efeito desejado.

Fonte: Torcedores.com e Globoesporte.com