Bernardinho reprova saída de Vitinho: ‘É muito cedo’

Compartilhe:

A venda de Vitinho para o CSKA Moscou não foi bem recebida pelos botafoguenses, especialmente por Bernardinho, torcedor ilustre do clube. Na última terça-feira, em um encontro com o ultramaratonista Carlos Dias, na academia de ginástica da qual é sócio, no Rio, o técnico da seleção brasileira de vôlei masculino e do time feminino do Rio de Janeiro, atual campeão da Superliga, demonstrou frustração com a venda do jogador. O treinador afirma ter faltado cautela por parte dos empresários do menino de 19 anos, que foi negociado por R$ 31,6 milhões e, segundo Bernardinho, corre o risco de não dar certo na Rússia.

– Como torcedor, eu fico muito triste. Aos 19 anos, a chance de também não dar certo é muito grande. Já vi muito casos e sei de muitos casos. Eu, como um cara do esporte, esperaria um pouquinho mais para sair, um pouco mais de amadurecimento por parte do jogador… Ainda é muito cedo. É difícil a gente analisar de fora. Mas acho até que quem está orientando – procuradores, agentes ou quem quer que seja – não está fazendo certo.

Vitinho assinará um contrato de cinco anos com o CSKA e já não defende mais o Botafogo na temporada. O jogador, inclusive, deixou o Rio de Janeiro no começo da tarde da última terça, sem dar entrevista no Aeroporto Internacional Tom Jobim para explicar a rápida negociação que pegou a torcida de surpresa. O treinador de vôlei acha que os torcedores alvinegros têm todo o direito de reclamar, mas prefere acreditar que houve total esforço dos dirigentes para manter a jovem revelação em General Severiano.

– Hoje, eu passei na Urca e vi muros pichados. Eu não estou aqui para defender A, B ou C, mas dá para imaginar a dificuldade dos dirigentes, que são torcedores também do Botafogo, de perderem uma pedra rara, muito jovem. A gente não sabe a real situação. Mas tenho certeza do esforço da diretoria para tentar segurá-lo no clube.

Na última semana da janela de transferências para a Europa, que fecha no próximo sábado, o Botafogo sofre mais uma perda importante, uma vez que já havia ficado sem Fellype Gabriel e Andrezinho para a temporada. Bernardinho, porém, preferiu não direcionar críticas à diretoria e culpou o mercado.

– Perdemos um jogador de alto nível. Mas jamais vou me rebelar contra alguma atitude da diretoria do Botafogo. Acredito que eles tenham tentado de todas as formas segurar o jogador dentro das possibilidades e dos problemas financeiros que o clube enfrenta, como todos os outros. Infelizmente, não conseguiram segurar por questões de mercado.

Em tom otimista, o técnico disse que o time foi capaz de achar um substituto para Fellype Gabriel e fará o mesmo agora com a saída do jovem meia, que se transferiu para o futebol russo. Segundo ele, Seedorf vai ter um papel importante nesse processo.

– Estamos tristes, mas esperamos que o Seedorf consiga abraçar um outro jovem talento da nossa base e trazê-lo para cima para que a gente possa continuar realizando um grande campeonato. E que a gente não passe a sofrer por causa da ausência do Vitinho.



Fonte: Globoesporte.com
Comentários