O meia Camillo, atualmente na Chapecoense, não esconde o desejo de atuar no Rio de Janeiro, local onde nasceu sua família. O atleta já iniciou conversas com o Botafogo, mas o Alvinegro considera a negociação como “difícil” para o ano que vem.

“A Chapecoense abre mão, não vai prender a carreira do jogador e sabe do sonho dele de atuar no Rio de Janeiro”, disse o empresário Francis Leonardo, ressaltando o desejo do meia de ficar perto da família. “Muito pelo lado da família, da cidade. Desde pequeno, sonho em jogar em um grande clube na cidade onde nasci. Tentei algumas vezes jogar aqui nos juniores, de Vasco e de Flamengo. Mas não deu certo. Acho que agora chegou uma grande oportunidade na minha carreira. Creio que pode acontecer. Meu sonho é jogar no Rio de Janeiro. Fico feliz por ter essa oportunidade agora, aos 29 anos. Fico muito grato. Estou esperando para ver o que vai acontecer”, completou.

O jogador garante que a possibilidade de jogar no Botafogo não possui relação com o fato de seu pai torcer para o Glorioso. “Não tem influência do meu pai. Tem várias outras questões envolvidas, família, o que o clube vai oferecer, situação do clube. Meu pai fica feliz, posta foto com camiseta do Botafogo em rede social… brinca com a situação. Mas não tem influência, não”, concluiu.

Fonte: FutNet